Em jogo de golaços, Atlético-MG supera expulsão de Elias e bate Flamengo

Folhapress

O Atlético-MG foi valente e obteve vitória importantíssima sobre o Flamengo, neste sábado (18), no Independência. Com um a menos desde os acréscimos do primeiro tempo, quando Elias foi expulso após revisão do VAR, o Galo contou com um golaço de Chará e segurou o triunfo por 2 a 1 até o final. Cazares e Bruno Henrique completaram o placar com outros dois belos gols.

O resultado colocou o Atlético-MG na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com 12 pontos. Já o Flamengo segue com sete pontos e ocupa a 7ª colocação.

Os times voltam a campo pelo Brasileirão no outro final de semana. No sábado (25), o Galo encara o Grêmio, às 19h, em Porto Alegre. O Flamengo, por sua vez, recebe o Athletico-PR, domingo (16), às 16h, no Maracanã.

Um dos principais nomes do Flamengo, Everton Ribeiro foi protagonista de lance espetacular na partida. Aos 8min, o camisa 7 “entortou” Luan com um lindo drible de corpo e cruzou para Gabigol. Houve o desvio do atacante, mas Victor defendeu.

Mesmo sendo visitante, o Flamengo apresentou suas características, cada vez mais evidenciadas nos últimos jogos. O time chegou a ter mais de 70% de posse de bola na primeira etapa e conseguiu o feito de acuar o Atlético-MG no Horto. Aos 16min, Bruno Henrique chutou cruzado para boa defesa de Victor.

O Atlético-MG teve a sua primeira chance apenas aos 25min, quando conseguiu se livrar do domínio rubro-negro. Ricardo Oliveira parou em Diego Alves. Aos 28min, a defesa do Flamengo sofreu uma pane. Diego Alves saiu jogando mal com Renê, que rolou na fogueira para Rodrigo Caio. O zagueiro tentou dar um chutão, mas foi desarmado. Cazares invadiu a área, driblou Léo Duarte e o próprio Rodrigo Caiu e fez o gol dos donos da casa.

Nem sequer deu tempo para o Atlético-MG comemorar. Melhor no jogo, o Flamengo empatou logo aos 30min com um belo gol de Bruno Henrique. Após passe de Willian Arão, o atacante fintou Guga e acertou um chute cruzado. Não deu para o goleiro Victor.

Elias foi expulso nos acréscimos do primeiro tempo. O jogador do Galo havia sido punido com o cartão amarelo pelo árbitro Paulo Roberto Alves Júnior ao acertar forte carrinho no lateral-esquerdo Renê.

Inferior numericamente, o Atlético-MG conseguiu o que queria logo no primeiro minuto da etapa complementar. Chará foi protagonista de um lance improvável. Sem ângulo, ele acertou um chutaço, de primeira, e não deu chances para Diego Alves. Festa no Horto.

Previous ArticleNext Article