Em noite de estreias, Paraná pode definir o futuro do Furacão no Paranaense

Em uma noite marcada pelas estreias dos atacantes Robson, do Paraná, e de Eduardo da Silva, pelo Atlético, o Tricolor re..

Redação - 29 de março de 2017, 10:43

Em uma noite marcada pelas estreias dos atacantes Robson, do Paraná, e de Eduardo da Silva, pelo Atlético, o Tricolor recebe o Furacão na Vila Capanema em situação mais tranquila que seu adversário. O Paraná é o líder da competição com 25 pontos enquanto o Rubro-Negro, que optou pela utilização de uma equipe alternativa amarga a sétima posição com 12 pontos. Caso o time seja derrotado e Cascavel e Foz vençam o time sairá do G8 não passará para a segunda fase.

No Paraná, o técnico Wagner Lopes promove a reestreia de Robson, atacante que brilhou no Tricolor no ano passado, foi emprestado ao São Paulo e retornou neste mês ao time da Vila. "Fico feliz em estrear pelo Paraná, conheço aqui, tenho carinho pelo clube que me deu todas as chances e quero muito dar alegrias a toda a torcida", disse.

Além de Robson, o meia Renatinho também será outra atração do Tricolor. O meia cumpriu suspensão e deverá ser a referência no meio de campo.

No Atlético, o técnico Paulo Autuori terá os desfalques de Pablo, Grafite e Carlos Alerto, mas conta com o atacante Eduardo da Silva para sua estreia. Além disso, o treinador utilizará toda a equipe considerada titular, com exceção de Weverton que estava com a seleção brasileira.

Em entrevista coletiva, Autuori deixou claro que sua equipe vai passar, mesmo nas entrelinhas. “No primeiro jogo vão jogar os titulares e isso está definido. No segundo jogo nós vamos analisar porque estaremos próximos do jogo com o Flamengo, mas podemos também", afirmou.

O Paraná deve entrar em campo com Léo; Júnior, Airton, Artur e Rayan (Leandro Vilela); Jonny, Diego Canuto, Renatinho e Guilherme Biteco; Felipe Alves (Bruno Catanhede) e Robson.

O Atlético deve ter Santos; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio, Rossetto, Lucho González e Felipe Gedoz; Nikão e Eduardo da Silva.

Confusão e BO

O meia Vinícius - afastado dos treinos com o grupo por tempo indeterminado - agitou os bastidores do Atlético na véspera do clássico. O atleta disse que está sendo ameaçado por diretores do clube para que abra mão de premiações como condição de poder acertar sua transferência para o Avaí. O clube nega todas as acusações e o caso deverá ser discutido no âmbito judicial.