Empate amargo na festa de aniversário

O Coritiba tentou, mas não conseguiu comemorar seus 107 anos como gostaria. O time apenas empatou por 0 a 0 com o Figuei..

Redação - 12 de outubro de 2016, 21:31

O Coritiba tentou, mas não conseguiu comemorar seus 107 anos como gostaria. O time apenas empatou por 0 a 0 com o Figueirense, no estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, em resultado que foi ruim para as duas equipes. Com o resultado o Coritiba chegou aos 37 pontos, na 12ª colocação enquanto o Figueirense, com 32, se manteve na 18ª posição, na zona de rebaixamento.

O Coritiba iniciou a partida pressionando o time catarinense, mas a posse de bola não se traduzia em jogadas perigosas. A primeira chance surgiu com Josa, do Figueirense, aos seis minutos, ao acertar o travessão em uma cabeçada após cruzamento de Ayrton.

Por conta da forte marcação de ambas as equipes, o jogo passou a ficar mais truncado. Aos 33, porém, Juninho desperdiçou ótima chance ao cabecear sozinho, na linha da pequena área para o meio do gol.

O Figueirense abusava das jogadas aéreas e com 40 minutos já havia conquistado cinco escanteios. Mas no final da primeira etapa foi o Coritiba que quase marcou, aos 42, quando Iago chutou fraco nas mãos de Gatito sem marcação e aos 44 quando Juan fez uma assistência para Juninho que novamente sem marcação, dentro da área, chutou nas mãos do goleiro.

Na segunda etapa, o Figueirense tentou melhorar seu ataque, com Elmer na vaga do pouco eficiente Lins, já Carpegiani trocou Kazim por Vinícius na tentativa de abrir mais o jogo pelo lado esquerdo.

A estratégia deu certo, a equipe paranaense começou a levar mais perigo por aquele lado, aos 30 minutos Leandro encontrou espaço e depois de um drible em Ayrton chutou e exigiu difícil defesa de Gatito.

O Coritiba manteve a pressão, mas a defesa catarinense, bem postada, neutralizava as jogadas. Já nos acréscimos, o Coritiba marcou um gol com Iago, mas o árbitro anulou alegando falta de Leandro em cima do goleiro Gatito.

Coritiba

Wilson; Benítez (Cézar González), Luccas Claro, Nery Bareiro (Wallison Maia) e Juninho; João Paulo, Juan e Raphael Veiga; Iago, Leandro e Kazim (Vinícius). Técnico: Paulo Cesar Carpegiani

Figueirense

Gatito Fernández; Ayrton, Marquinhos, Werley e Marquinhos Pedroso; Renato (Ferrugem), Josa, Dodô (Elvis) e Éverton Santos; Lins (Ermel) e Rafael Moura. Técnico: Marquinhos Santos

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Estádio: Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Cartões amarelos: Wallison Maia, Cézar González, Benítez, Renato, Dodô, Nery Bareiro e Marquinhos

Renda: R$ 211.345,00

Público: 12.085 pagantes