Especial Paraná Bowl X: Em busca do Tri

Leopoldo Scremin - Especial para o Paraná Portal

“Um time campeão”. Foi este o principal motivo da união entre Curitiba Predadores e Curitiba Hurricanes para formar o hoje bicampeão estadual HP Futebol Americano, o popular Paraná HP.

Em conversa com Jackson Bartnik, ex-atleta e hoje diretor da equipe, ele contou que depois do estadual de 2013 as diretorias das equipes chegaram a conclusão que uma fusão poderia trazer o tão  sonhado título estadual. O Predadores havia chegado a uma final em 2012, já o Hurricanes, mesmo com o “Ataque Furacão” não conseguia ultrapassar as semifinais.

“Um time tinha uma ótima defesa, já o outro contava com um poderoso ataque”, contou Jackson, que além de diretor do HP ainda acumula a função de Diretor Jurídico da Federação Paranaense de Futebol Americano. “Queríamos um time campeão. Nos aproximamos no final do Paranaense de 2013 e após sermos eliminados no Nacional veio a fusão”.

De lá para cá o time só cresceu, tanto dentro quanto fora de campo. Na sua primeira participação no estadual, em 2014, uma final de arrepiar e uma derrota amarga por apenas um ponto para o Coritiba Crocodiles colocaram ainda mais “tempero” no então “novo time”.


No mesmo ano a equipe chegaria a semifinal do campeonato nacional (Torneio Touchdown), perdendo para o Vasco da Gama Patriotas. Ali aparecia o Paraná HP no cenário nacional. A expectativa para o estadual do outro ano era alta.

Em 2015 o HP chegou novamente ao Paraná Bowl e o adversário era o mesmo, o até então seis vezes campeão Crocodiles. A partida foi decidida no primeiro quarto, com o Crocodiles abrindo 14 pontos de vantagem. No fim, mais um vice-campeonato e a promessa que em 2016 seria diferente. E foi!

O INÍCIO DA HEGEMONIA:

Na manhã do dia 18 de junho chovia muito, encharcando o gramado do Complexo Esportivo Brown Spiders, local do jogo. Quando a partida foi iniciada a chuva já havia cessado, porém com o gramado enlameado, as pouco mais de 2700 pessoas que compareceram para assistir o Paraná Bowl VIII presenciavam um jogo muito truncado.

Com dificuldades de utilizar seu running back Bruno Santucci, destaque da seleção brasileira, o Crocodiles teve que apelar para as jogadas aéreas e em uma delas apareceu Ectore Scuissiato para interceptar o passe e retornar para touchdown. O Paraná HP abria o placar: 7 x 0.

Mas este não foi o único lance de destaque da defesa na época comandada por Carlos Copi Junior. Anderson Kvas, eleito o MVP da partida e do campeonato, interceptou por quatro vezes o ataque adversário. Com vantagem no placar, o HP ainda teve tempo de marcar mais uma vez, com Guilhermo Gulin, recebendo belo passe do veterano Maycon Rodrigues. O HP não só vencia pela primeira vez o Paraná Bowl, mas também zerava o poderoso ataque do Coritiba Crocodiles. No placar, 14 a 0 HP.

Veio 2017 e uma troca, Clayton Poiares assumia uma nova função na equipe e Carlos Copi, ex-coordenador defensivo virava o treinador principal. Com “Carlitos” veio um estilo de jogo inédito no Brasil, o Up Time, que ele trazia depois de uma temporada na Bellhaven University, nos Estados Unidos.

No início muitas dificuldades, mas mesmo assim conseguiu chegar ao Paraná Bowl IX como favorito, uma vez que em uma partida histórica o Brown Spiders eliminou o Coritiba Crocodiles. Agora era a hora da consolidação da nova hegemonia no FA paranaense.

E ela veio no Paraná Bowl IX! Depois de um primeiro tempo muito disputado em que o HP conseguiu abrir vantagem com touchdown terrestre de Fred Taurus (eleito o MVP da partida), o Brown Spiders chegou a dar impressão de que iria virar o placar. Mas aos poucos o HP foi mostrando a sua superioridade e com duas jogadas sensacionais de seus recebedores Pedro Molina e Duilliam Santos, garantiu a vantagem de 28 a 12 e o bicampeonato.

PARANÁ BOWL X:

A equipe continua mantendo a invencibilidade do ano passado. Venceu todas as partidas na fase de classificação, marcando 169 pontos e não sofrendo nenhum. Na semifinal enfrentou o Maringá Pyros, vencendo por 44 a 3 (isso mesmo, o Paraná HP não sofreu nenhum touchdown durante o campeonato).

A equipe conta com diversos destaques no âmbito nacional, como Cleverson Kvas e Eduardo Viana, que já defenderam a seleção brasileira.

Além destes, o quarterback Matheus Rosa foi um dos destaques, com 9 passes para touchdown no campeonato. Fred Taurus, Bauer, Anderson Kvas, Rômulo Tuleski, Rodrigo Zandoná, Pedro Molina, Victor Seguinel, Thiago Fonseca e Duilliam Santos também se destacam em uma das melhores equipes do Brasil.

SERVIÇO:

O Paraná Bowl X acontece no próximo domingo, 10 de junho no Complexo Esportivo Brown Spiders (Rua Suécia, 1042 – Tarumã). Além do jogo entre Paraná HP e Coritiba Crocodiles, o evento contará com food truks, apresentação das cheerleaders, música e a narração e comentários de dois profissionais da ESPN, Renan do Couto e Antony Curti.

Os ingressos estão sendo vendidos antecipadamente a R$ 15,00 na IFriends Digital (Av. República Argentina, 955 cj 02 sobreloja), Venice Gastropub (Rua Dr. Lauro Wolff Valente 43 loja 2 – Portão) e New England Hamburgers & Beers (Rua Nilo Peçanha 99 – São Francisco), Sport America (Rua Augusto Stresser, 1501). Na hora outro preço.

Amanhã é a vez de contarmos um pouco sobre o outro finalista, o Coritiba Crocodiles

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook