Paraná é goleado em casa pelo Flamengo

Roger Pereira

Cumprindo sua sina nesta reta final da Série A do Campeonato Brasileiro, em que já está virtualmente rebaixado, o Paraná Clube voltou a mostrar toda a sua apatia, na noite deste domingo, e acabou goleado, em plena Vila Capanema, pelo Flamengo, por 4 a 0. O resultado, que coloca o time carioca na vice-liderança, com 58 pontos, deixa o Tricolor, com 17, treze pontos atrás do penúltimo colocado, numa das piores campanhas da história dos pontos corridos do Brasileirão e com um dos piores ataques de todos os tempos, com apenas 12 gols marcados.

Se o rebaixamento ainda não é matemático, faltando oito rodadas para o término da competição, além de ser uma realidade admitida por todos no clube, já é, também uma questão estatística, uma vez que, mesmo que vença todas as oito partidas, o Tricolor só pode chegar a 41 pontos, o que seria insuficiente para a permanência na Série A.

Precisando da vitória para seguir na briga pelo título nacional, o Flamengo tomou conta do jogo desde o início, mesmo sendo o visitante. O time carioca se aproveitava da apatia e do nervosismo paranista para criar suas chances. E não demorou a marcar. Aos 18 minutos, num erro de saída de bola do Paraná, Deivid entregou a bola de graça para Uribe, que deixou Paquetá na cara do gol para fazer 1 a 0 com um forte chute cruzado.

Depois do gol, o Flamengo diminuiu o ritmo e passou a controlar o jogo, para não correr riscos. Assim, o primeiro tempo seguiu morno até o final. Mas, na segunda etapa, o paraná foi errando, desanimando e o Flamengo encontrando os gols com facilidade. O segundo veio logo aos 6 minutos. Arão cruzou na área, Rayan afastou mal e Vitinho aproveitou a sobra, batendo de primeira. Aos 12’, já estava 3 a 0. Uribe recebeu grande passe de Vitinho e tocou na saída de Richard.


O restante do segundo tempo foi de protestos da torcida, gritos de olé dos flamenguistas (e depois, ironicamente, dos próprios paranistas), expulsão de Raphael Alemão e, aos 45’, o golpe final. Diego fez fila na zaga paranista e só não fez um golaço porque Richard saiu com tudo nos pés do meia. Mas a bola sobrou para Henrique Dourado, que, com o gol vazio, fechou a goleada.

Post anteriorPróximo post
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal
Comentários de Facebook