Ex-jogadores do Coxa disputam finais na Europa

Redação


A geração de 2008 do Coritiba pode escrever sua história na Europa. Esta é a situação de Dirceu, em Portugal e Marlos, na Ucrânia. Nesse final de semana, os dois disputam títulos pelos seus clubes. O zagueiro Dirceu, que hoje defende o Marítimo, disputará a Taça CTT, contra o Benfica, dos brasileiros Luisão, Anderson Talisca, Jonas e Júlio César. Já o meia Marlos, no Shakhtar Donetsk, enfrentará o Zorya, pela Copa da Ucrânia.

Embora a origem da base seja a mesma, os dois traçaram caminhos diferentes até aqui. Dirceu passou por alguns times no Brasil, no Londrina, se tornou ídolo e levou o clube à conquista do Paranaense em 2014, além do acesso à Série C do Brasileirão e participou da campanha que levou o Tubarão de volta à Série B do Nacional. Marlos, passou pelo São Paulo, Metalist e hoje, defende o Shakhtar Donetsk, sendo um dos principais jogadores do elenco.

O Marítimo, de Dirceu, após terminar a temporada na 13º colocação, enfrentará amanhã (20) o Benfica, em Coimbra, às 15h45 (horário de Brasília).  “Estou muito feliz por estar em uma final de campeonato, já no meu 1º ano na Europa. Acredito que temos reais condições de nos sagrarmos campeões. A dificuldade é iminente, afinal jogar contra uma equipe como a do Benfica não é fácil, mas temos condições de vencê-los”, avaliou o zagueiro.  O clube da Ilha da Madeira reencontra o Benfica novamente na final, já que no duelo do ano passado o time de Lisboa venceu por 2×1.

A pouco mais de 3400km, na Ucrânia, o Shakhtar Donetsk – vice-campeão da Liga da Ucrânia e da Liga Europa -, entrará em campo às 11h (horário de Brasília),  no sábado (21), para buscar o título e coroar a excelente campanha na temporada, mesmo jogando longe de sua cidade. “Foi uma grande temporada, chegamos na final da Liga Europa e em 2º lugar na Liga (vencendo os dois clássicos no ano contra o Dínamo de Kiev), mesmo com todas as dificuldades superamos esses desafios”, comenta o meia. Já sobre a final, Marlos acredita no triunfo do Shakhar. “Eles (Zorya) são uma grande equipe, precisamos entrar focado e impor nosso jogo. Será uma partida difícil por ser final e jogo único, mas sabemos da qualidade do Shakhtar e vamos pra cima conquistar a Copa”, analisou o camisa 11.

Com informações da Assessoria

Previous ArticleNext Article