Athletico: torcida festeja bicampeonato da Sul-Americana na Arena da Baixada

Redação

festa, torcida, athletico paranaense, arena da baixada, final, copa sul-americana,

O bicampeonato da Copa Sul-Americana foi festejado pela torcida do Athletico na noite deste sábado (20), nos arredores da Arena da Baixada, no bairro Água Verde, em Curitiba. Buzinaços e foguetórios também foram registrados na capital.

O título foi conquistado a 1.500 km de distância, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai. O rubro-negro superou o Red Bull Bragantino por 1 a 0, com um golaço marcado pelo atacante Nikão.

A Praça Afonso Botelho e o arredores da Arena da Baixada foram tomados pela torcida athleticana desde cedo. Antes de a bola rolar pela final da Copa Sul-Americana, os rubro-negros já se concentravam na região.

Acompanhando o jogo pelas ondas do rádio, na tela do celular ou dos telões espalhados pelos bares do Água Verde, a torcida do Athletico foi a êxtase aos 28 minutos da primeira etapa, quando, de voleio, Nikão estufou as redes do Massa Bruta.

Os 62 minutos que restavam no cronômetro foram de tensão. O grito de campeão ecoou aliviado após o árbitro uruguaio Andrés Matonte apontar o centro do gramado.

Com o título, o Athletico se tornou o primeiro brasileiro bicampeão da Copa Sul-Americana. O rubro-negro paranaense se iguala aos maiores vencedores do torneio, os argentinos Boca Juniors e Independiente.

FICHA TÉCNICA – FINAL DA SUL-AMERICANA

Data, horário e local: sábado (20), às 17h, no estádio Centenário, em Montevidéu (URU).

Athletico: Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Nicolas Hernández (Zé Ivaldo); Marcinho, Erick (Fernando Canesin), Léo Cittadini (Nicolas) e Abner; Nikão, Renato Kayzer (Pedro Rocha) e David Terans (Christian). Técnico: Alberto Valentim.

Red Bull Bragantino: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Léo Ortiz e Edimar (Luan Cândido); Jadsom, Cuello (Alerrandro) e Praxedes (Gabriel Novaes); Artur (Leandrinho), Ytalo (Hurtado) e Helinho. Técnico: Maurício Barbieri.

Gol: Nikão (CAP), aos 28′ do primeiro tempo.

Cartões amarelos: Fabrício Bruno e Aderlan (RBB); Léo Cittadini, Abner e Erick (CAP).

Arbitragem: Andrés Matonte (URU), auxiliado por Martin Soppi (URU) e Carlos Barreiro (URU). O árbitro de vídeo é Leodan González (URU).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="804937" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]