Filho de Caio Junior relata que escapou de acidente

Matheus Sarolli, 24 anos, filho do ex-jogador e técnico de futebol da Chapecoense Caio Junior, que é de Cascavel (Oeste ..

Narley Resende - 29 de novembro de 2016, 10:05

Matheus Sarolli, 24 anos, filho do ex-jogador e técnico de futebol da Chapecoense Caio Junior, que é de Cascavel (Oeste do Paraná), publicou mensagem no Facebook pedindo privacidade à família.

Ele relatou que não embarcou no voo com o pai porque havia esquecido o passaporte.

"Amigos, eu, meu irmão e minha mãe estamos bem. Precisamos de força, peço que nos deem um pouco de privacidade, especialmente à minha mãe e agradeço a todos ligando e mandando mensagens - eu estava em SP hoje e não embarquei pois tinha esquecido meu passaporte. Somos fortes, vamos passar por isso. Obrigado a todos", escreveu.

Caio Junior está entre as 76 vitimas da queda do avião da companhia aérea Lamia, da Venezuela, que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia.

A família se reuniu na residência de Caio Junior, em um apartamento no bairro Mossunguê, em Curitiba. Amigo do técnico, Marcelo Lipatin está no apartamento e contou à imprensa que conversou com Caio Junior na noite dessa segunda-feira (28).

Ele disse que o técnico "estava muito feliz" com a ida do time para a final. Na classificação, o técnico teria dito "se morresse hoje, morreria feliz".

Caio Júnior

O ex-jogador iniciou a carreira de treinador em 2000 e teve passagens por Japão, Qatar e Emirados Árabes. Na Chapecoense desde o início do ano, o técnico preparava-se para o jogo mais marcante da carreira, a final da Taça Sul-Americana, quando o avião que transportava a equipa brasileira caiu perto do aeroporto internacional de Medellín, acidente do qual resultou a morte de 76 dos 81 passageiros, segundo o general Jose Acevedo, chefe da polícia daquela área da Colômbia.

A imprensa esportiva internacional, especialmente a portuguesa, destacou a morte do técnico que passou por vários clubes pelo mundo.

Luiz Carlos Saroli nasceu no dia 8 de março de 1965. Quando era jogador, Caio Júnior atuava como atacante. Ele iniciou no Grêmio e acumulou passagens por Vitória de Guimarães (POR), Estrela da Amadora (POR), Internacional, Belenenses (POR), Novo Hamburgo (RS), Paraná , XV de Piracicaba (SP), Iraty (PR) e Rio Branco (SP). Entre as conquistas, estão três estaduais pelo Grêmio e uma Super Taça de Portugal, pelo Vitória de Guimarães, em Portugal.

A carreira consolidada como técnico iniciou no Paraná Clube. Depois ele passou por Cianorte (PR), Londrina (PR) e Gama (DF). Caio Júnior esteve a frente também de Palmeiras, Goiás, Flamengo, Vissel Kobe (JAP), Al Gharraga (QAT), Botafogo, Grêmio, Al Jazira (EAU), Bahia (BA) e Vitória (BA). Ele também passou por estágio no Real Madrid, da Espanha.

2d613330-ecce-4671-b129-8b3dd25c4ded