Fórmula 1 cancela o Grande Prêmio da Rússia por guerra na Ucrânia

Com a guerra entre Rússia e Ucrânia, a Fórmula 1 divulgou comunicado no qual cancela o Grande Prêmio da Rússia.

Redação - 25 de fevereiro de 2022, 09:39

Carro de Lewis Hamilton durante a pré-temporada da Fórmula 1 em Barcelona. (Divulgação/Mercedes)
Carro de Lewis Hamilton durante a pré-temporada da Fórmula 1 em Barcelona. (Divulgação/Mercedes)

A Fórmula 1 anunciou nesta sexta-feira (25) que o Grande Prêmio da Rússia, previsto para o dia 25 de setembro, está cancelado nesta temporada. 

"A Fórmula 1 e os times discutiram a posição do nosso esporte e a conclusão é, incluindo a visão de todas as partes interessadas relevantes, que é impossível realizar o Grande Prêmio da Rússia nas atuais circunstâncias", diz trecho do comunicado oficial da F1.

A decisão acontece devido à invasão militar russa na Ucrânia. Nesta sexta-feira (25), as tropas tentam dominar a capital Kiev. O governo ucraniano divulgou ontem que eram 137 mortes e mais de 300 feridos em menos de 24 horas desde o início dos confrontos.

Nos últimos dias, a organização da Fórmula 1 havia dito que monitorava a situação. Contudo, pilotos como Sebastian Vettel e Max Verstappen já se posicionaram contra a realização do Grande Prêmio da Rússia.

A Haas removeu a logo do patrocinador e tirou as cores da Rússia do carro - a equipe é do piloto russo Nikita Mazepin, de 22 anos. 

Vale lembrar que o Circuito de Sochi é uma etapa incluída desde 2014 e fica cerca de 1600 km da capital Moscou, e 700 km da fronteira russa com a Ucrânia. Segundo a coluna Pole Position, do UOL, o Grande Prêmio da Rússia deve ser substituído por uma corrida na Turquia pela questão logística.

Neste momento, a Fórmula 1 realiza a primeira bateria de testes da pré-temporada no Circuito da Catalunha, em Barcelona. O segundo período de testes vai dos dias 10 a 12 de março, sendo que o primeiro Grande Prêmio acontece no dia 20 do próximo mês, no Bahrein.

CONFIRA A ÍNTEGRA DO COMUNICADO DA FÓRMULA 1

O campeonato mundial da Fórmula 1 visita países por todo o mundo com uma visão positiva para unir pessoas e nações. 

Nós estamos vendo o desenvolvimento na Ucrânia com tristeza, choque e esperança para uma rápida e pacífica resolução ao momento atual.

Na noite de quinta-feira, a Fórmula 1 e os times discutiram a posição do nosso esporte e a conclusão é, incluindo a visão de todas as partes interessadas relevantes, que é impossível realizar o Grande Prêmio da Rússia nas atuais circunstâncias.