Fórmula 1: Sainz vence corrida histórica no GP da Inglaterra

O piloto espanhol da Ferrari foi ultrapassado, mas voltou a liderar a prova e contou com a mudança nos pneus para terminar em primeiro lugar.

Redação - 03 de julho de 2022, 13:55

(Divulgação/F1)
(Divulgação/F1)

Em corrida emocionante e recheada de histórias, o espanhol Carlos Sainz, da Ferrari, venceu o GP (Grande Prêmio) da Fórmula 1 (F1) neste domingo (3). Realizada na Inglaterra, a prova contou com acidente grave do piloto chinês Guanyu Zhou, da Alfa Romeo, com outros cinco carros e disputa intensa pelo pódio. Por sorte, todos os envolvidos passam bem e não tiveram maiores complicações.

A bandeira vermelha até escondeu a ultrapassagem de Max Verstappen sobre Sainz na primeira curva do circuito de Silverstone. Contudo, o acidente fez com que a ordem da largada voltasse após quase uma hora de paralisação.

Com tudo valendo de vez, o cenário se repetiu e o piloto da Ferrari foi superado novamente, mas chegou ao fim da prova na liderança e venceu a primeira corrida da carreira na F1.

O detalhe foi a disputa interna na Ferrari. Charles Leclerc também estava bem, mas a equipe chamou apenas Sainz para trocar os pneus para macios nas 12 últimas voltas.

Leclerc ficou com os pneus duros e acabou sendo ultrapassado por Sergio Pérez e Lewis Hamilton, da Red Bull, que completaram o pódio

 Além disso, Mick Schumacher somou pontos na Fórmula 1 pela primeira vez. 

A próxima corrida da Fórmula 1 será no GP da Áustria, no dia 11 de julho. 

CLASSIFICAÇÃO

Apesar do sétimo lugar, Max Verstappen segue na liderança da temporada da Fórmula 1 com 181 pontos. Pérez, com 147, aparece no segundo lugar e Leclerc, com 138, fecha o pódio atual.

VEJA AS COLOCAÇÕES AO FIM DO GP DA INGLATERRA

  • 1º Sainz
  • 2º Pérez
  • 3º Hamilton
  • 4º Leclerc
  • 5º Alonso
  • 6º Norris
  • 7º Verstappen
  • 8º Schumacher
  • 9º Vettel
  • 10º Magnussen
  • 11º Stroll
  • 12º Latifi
  • 13º Ricciardo
  • 14º Tsunoda

Esteban Ocon, Pierre Gasly, Bottas, George Russell, Guanyu Zhou e Alexander Albon abandonaram a prova.