Goleiro perde a cabeça e Rio Branco perde dois pontos diante do Cianorte

Cianorte e Rio Branco fizeram um jogo de seis gols na estreia das duas equipes no Campeonato Paranaense. Mas a movimenta..

Roger Pereira - 21 de janeiro de 2018, 20:20

Cianorte e Rio Branco fizeram um jogo de seis gols na estreia das duas equipes no Campeonato Paranaense. Mas a movimentada partida ficará marcada por um único lance, aos 45 minutos do segundo tempo, que acabou definindo o resultado: empate em 3 a 3.

Jogando fora de casa, o Rio Branco caminhava para uma importante vitória por 3 a 2. A partida já estava nos acréscimos, quando o goleiro Jhonnes, após uma trombada em lance de jogo, com a bola nas mãos, se desentendeu com o atacante Eduardinho, do Cianorte, e deu uma cabeçada. O árbitro marcou pênalti e expulsou Jhonnes. Na cobrança, o Cianorte empatou a partida.

O jogo começou quente e o Rio Branco abriu o placar logo aos 3 minutos. Em cobrança de escanteio, Kessi subiu mais que a defesa do Cianorte para fazer o primeiro gol da partida. O time da casa empatou aos 17’, com André Luiz, em bela jogada. Ele tabelou, entrou na área, driblou o último marcador e, bateu caindo para fazer 1 a 1.

Aos 21’, o Cianorte teve a chance de virar, depois que Neto Costa foi derrubado na área, mas o próprio Neto Costa acertou a cobrança no travessão. O Rio Branco, então, voltou a usar o jogo aéreo para fazer 2 a 1, desta vez com Eric, aos 31 minutos.

No primeiro minuto do segundo tempo, Neto Costa se redimiu do pênalti perdido e, de cabeça, voltou a empatar a partida. Mas, aos 30 minutos, o Rio Branco chegou ao que seria o gol da vitória, com Raul cobrando falta com precisão.

Quando o jogo se encaminhava para o fim, Jhonnes jogou no lixo os três pontos do Rio Branco. Em bola lançada na área, o goleiro saiu para dividir com Eduardinho. Agarrou a bola e trombou com o atacante do Cianorte. Irritado com uma suposta deslealdade do adversário, o goleiro, com a bola nas mãos, dentro da área, foi tirar satisfação e desferiu uma cabeçada no jogador do Cianorte. O árbitro marcou pênalti e o expulsou. Como já tinha feito as três substituições, o Rio Branco ainda teve que improvisar o volante Recife no gol. Na cobrança, Clebinho empatou a partida.