Goleiro Santos completa 250 jogos pelo Athletico; relembre grandes momentos

Pedro Melo

Athletico goleiro Santos 250 jogos

O goleiro Santos escreveu mais um capítulo de sua história no Athletico ao completar 250 jogos com a camisa rubro-negra. A marca foi alcançada na derrota por 1 a 0 para o Santos, pela 29ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Santos recebeu todo o carinho da torcida, que já o coloca como um dos maiores jogadores da história do Furacão.

Santos chegou ao Athletico em 23 de março de 2008 para jogar no time sub-20. No ano seguinte, o goleiro foi um dos principais nomes na campanha da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na ocasião, o Rubro-Negro chegou à final, mas perdeu para o Corinthians por 2 a 1. Essa é a melhor campanha do Furacão até hoje na história da Copinha.

A estreia de Santos no time principal do Athletico aconteceu apenas em 10 de agosto de 2011. O técnico Renato Gaúcho optou por levar apenas os reservas para a disputa da Sul-Americana contra o Flamengo. E o até então terceiro goleiro foi titular pela primeira vez no jogo que terminou com vitória dos cariocas por 1 a 0, gol de Ronaldinho Gaúcho.

Desde então, o goleiro precisou esperar por muito tempo no banco de reservas e só teve uma sequência de jogos durante o Campeonato Paranaense de 2013, na equipe de aspirantes. A história mudou com a saída de Weverton para o Palmeiras após o Brasileirão de 2017.

No início de 2018, o técnico Fernando Diniz optou por Rodolfo como titular do time principal, mas o goleiro rescindiu contrato na semana antes da estreia na Copa do Brasil. Então, Santos, que jogaria nos aspirantes, assumiu a camisa 1 e não largou mais.

SANTOS SE TORNOU UM DOS MAIORES GOLEIROS DA HISTÓRIA DO ATHLETICO

Athletico goleiro Santos 250 jogos grandes momentos
(Geraldo Bubniak/AGB)

Desde que virou titular, Santos foi peça importante em grandes conquistas da história do Athletico. O goleiro, que aprimorou a saída com os pés e se tornou uma paredão debaixo da trave, levantou os troféus da Sul-Americana de 2018, da Copa do Brasil de 2019, da J.League YBC Levain Cup/Conmebol Sul-Americana Championship, no Japão, de 2019, e do Campeonato Paranaense de 2020.

A reportagem do Paraná Portal separou os grandes momentos de Santos com a camisa do Athletico:

Athletico (4) 0x1 (1) Bahia – quartas de final da Sul-Americana de 2018

Na primeira temporada como titular, Santos já conquistou o título da Sul-Americana de 2018. E foi decisivo na classificação para a semifinal. Depois de vencer em Salvador por 1 a 0 e perder pelo mesmo placar na Arena da Baixada, o Athletico só passou pelo Bahia nos pênaltis. O goleiro defendeu a cobrança do meia Vinicius.

Na final, o camisa 1 não defendeu pênaltis, mas mostrou muita segurança nas duas partidas contra o Junior Barranquilla, da Colômbia.

Flamengo (1) 1×1 (3) Athletico – quartas de final da Copa do Brasil de 2019

Você lembra do Flamengo vitorioso de Jorge Jesus? Aquele time em 2019 caiu nas quartas de final da Copa do Brasil para o Athletico. Graças ao goleiro Santos. O camisa 1 fez uma grande defesa no chute de Lincoln no tempo normal e ainda salvou as penalidades de Diego Ribas e Everton Ribeiro.

Athletico (5) 2×0 (4) Grêmio – semifinal da Copa do Brasil de 2019

Em toda conquista do Athletico nos últimos anos, o goleiro Santos apareceu no momento de maior dificuldade. O Furacão perdeu para o Grêmio na ida por 2 a 0, mas devolveu o placar na Arena da Baixada e a decisão mais uma vez foi nos pênaltis.

Assim como aconteceu no ano anterior, Santos foi peça fundamental na classificação do Athletico. Na quinta cobrança do Grêmio, Pepê chutou no canto esquerdo, porém, o camisa 1 se esticou todo e colocou o Furacão na final da Copa do Brasil.

Flamengo 0x3 Athletico – semifinal da Copa do Brasil de 2021

Uma das grandes vitórias da história do Athletico aconteceu na última quarta-feira. O Furacão não tomou conhecimento do Flamengo, venceu em pleno Maracanã por 3 a 0 e se classificou para a final da Copa do Brasil.

De acordo com o Footstats, o goleiro Santos realizou 11 defesas, sendo três delas difíceis. No início do segundo tempo, o camisa 1 fez grandes defesas em chutes de Andreas Pereira e Michael e impediu uma reação flamenguista, que já perdia por 2 a 0.

Brasil (4) 0x0 (1) México – semifinal dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Esse momento não foi a camisa do Athletico, mas representa muito o sucesso de Santos.

Após a conquista da Copa do Brasil, Santos foi convocado pelo técnico Tite para a seleção brasileira. Porém, o goleiro só entrou em campo com a camisa do Brasil durante os Jogos Olímpicos de Tóquio. Ele foi um dos jogadores acima de 24 anos na Olimpíada e se destacou na campanha da medalha de ouro.

Um dos jogos mais difíceis até a conquista do ouro foi a semifinal contra o México. Depois do empate no tempo normal em 0 a 0, a seleção brasileira ganhou nos pênaltis por 4 a 1. E o goleiro do Athletico defendeu a cobrança de Aguirre.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="800351" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]