Gravação expõe influência de Del Nero na CBF mesmo após banimento pela Fifa

Folhapress


Banido pela Fifa em abril de 2018, o ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) Marco Polo Del Nero continuou influenciando decisões da entidade.

É o que mostra gravação de julho daquele ano, obtida pela reportagem da ESPN Brasil, na qual o atual mandatário Rogério Caboclo afirma que Del Nero também participava no andamento da CBF.

“Eu não tomo decisões sozinho. Tem o [Coronel] Nunes aqui [então presidente em exercício], tem o Marco Polo [Del Nero]”, diz Caboclo, em gravação de uma reunião com a presença do então coordenador de seleções Edu Gaspar.

Naquela altura, Rogério Caboclo já havia sido eleito para a presidência da confederação, mas só assumiria o cargo em abril de 2019. O comando da CBF estava em poder do Coronel Nunes.

Edu Gaspar também afirma ter conversado com Del Nero. A pauta era uma possível efetivação de Sylvinho como auxiliar direto de Tite, em substituição ao homem de confiança do treinador, Cléber Xavier.

Reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo nesta quinta-feira (21) mostrou que Marco Polo Del Nero ainda tem enorme influência sobre a Confederação Brasileira de Futebol. O atual presidente, Rogério Caboclo, precisou ir ao encontro do ex-mandatário para pedir ajuda na resolução de uma crise que abala a entidade.

Caboclo está pressionado no cargo desde o afastamento de uma funcionária da CBF, há cerca de um mês. Ela alegou problemas de saúde para se licenciar.

Segundo dirigentes da confederação ouvidos pela Folha de S.Paulo, a cerimonialista teria procurado Del Nero, de quem é próxima, com provas de desvio de conduta de seu chefe.

A funcionária começou a trabalhar na CBF em 2012 e ascendeu profissionalmente durante o mandato de Del Nero.  A articulação do dirigente banido estica a corda de Caboclo e joga uma pá de cal nas pretensões do dirigente de seguir no comando após o término de seu atual mandato, em 2023.

Del Nero já tem, inclusive, um substituto para Caboclo. Castellar Modesto Guimarães Neto, atual vice-presidente da Federação Mineira de Futebol (FMF), de quem é bem próximo, a ponto de hospedá-lo em sua casa na Barra da Tijuca.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="765651" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]