Grêmio faz 2 a 0 no Goiás e encaminha vaga na Copa do Brasil

Folhapress


Everton lembrou Ronaldinho para abrir caminho para a vitória do Grêmio sobre o Goiás por 2 a 0, nesta quarta-feira (25), no estádio Serra Dourada, pela Copa do Brasil. O jogo estava ‘amarrado’ até que o atacante do time gaúcho usou a parte externa do pé para driblar um rival e marcar o primeiro gol. Luan fechou o placar.
O jogo de volta está pré-marcado para dia 9 de maio, na Arena do Grêmio. O time gaúcho joga por empate, vitória ou até derrota por um de diferença para avançar às quartas de final. Se der Goiás por dois gols de vantagem, a decisão vai para os pênaltis. Margem maior leva os goianos adiante.
O gol de Everton ocorreu logo no início do segundo tempo. Luan driblou da direita para o meio, encontrou Jael que esticou para Everton. Ele usou o lado de fora do pé para dar uma meia lua no adversário, invadiu a área e bateu firme para balançar a rede. Em 1999, Ronaldinho, atuando pela seleção brasileira, dominou no peito, deu um chapéu num adversário, usou o lado externo do pé para entrar na área e fazer o gol na Copa América.
O Grêmio jogou sem grande inspiração. Com trocas de passe de lado a lado, tentou abrir espaços na defesa do Goiás. Paciente, o time gaúcho estudou o jogo nos primeiros minutos e viu que não conseguiria entrar pelo centro. Jael, centralizado, estava muito marcado e as linhas recuadas do Goiás faziam com que Everton e Ramiro também tivessem dificuldade.
Duas opções surgiram: cruzamentos ou infiltrações em diagonal. Através delas, o Grêmio chegou com Jael, que não conseguiu cabecear após um cruzamento e protestou pênalti, não marcado. E numa enfiada de Maicon para Everton, que obrigou Rangel a uma difícil defesa. No segundo tempo, com o golaço de Everton o caminho se abriu. Tanto que a pressão seguiu mesmo com 1 a 0 e um pênalti gerou o segundo gol, de Luan.
O Goiás não tinha pretensão nenhuma de atacar. Logo de cara, mesmo em casa, tratou de recuar as linhas e marcar apenas em seu campo. A defesa na linha da área, o meio-campo ‘colado’ na zaga e dois jogadores para ocuparem o espaço de intermediária adiante.
Assim, Hélio dos Anjos tentou primeiro bloquear o adversário para depois pensar em agir ofensivamente. O plano deu certo nos primeiros minutos, principalmente. O Grêmio demorou para criar e achar as lacunas que vez por outra apareceram. Mas a partir do gol de Everton, a estratégia ruiu. A equipe esmeraldina se desesperou. Passou a errar saídas de bola, cometeu um pênalti convertido por Luan e ainda teve Madison expulso. Ao fim, a derrota por 2 a 0 acabou ‘barato’ para os locais.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="519665" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]