Grêmio vence Fluminense e ganha fôlego na luta contra o rebaixamento

Folhapress

Grêmio vence Fluminense e ganha fôlego na luta contra o rebaixamento

O Grêmio tomou um fôlego na luta para escapar do rebaixamento. Foi nesta terça-feira (9), com a vitória por 1 a 0 diante do Fluminense, em Porto Alegre (RS), em jogo válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado não tira o time gaúcho da zona de rebaixamento e nem sequer rende subida mínima na tabela, mas garante pontos preciosos para manter a briga. Agora, o time precisa de pelo menos cinco vitórias nos oito jogos restantes.

O placar também encerra a série de quatro derrotas seguidas: Atlético-GO, Palmeiras, Atlético-MG e Internacional. É a segunda vitória do time sob comando de Vagner Mancini, que havia comandado a equipe no escore de 3 a 2 contra o Juventude, logo no debute no cargo.

Diego Souza, aos 16 minutos do segundo tempo, marcou o gol do jogo. A partida na Arena do Grêmio teve, pouco antes da bola na rede, gol do Flu anulado por impedimento.

O que sobrou, do início ao fim, foi ansiedade e nervosismo. A explicação para os nervos segue sendo a matemática. O Grêmio, com a vitória, agora tem 29 pontos. Continua como penúltimo colocado, mas voltou a vencer. E preencheu uma coluna na lista das contas onde o sonho é obter pelo menos mais quatro triunfos em oito jogos restantes.

O Fluminense, do outro lado, perdeu a chance de ganhar uma posição na tabela. O time segue com 42 pontos em oitavo lugar.

Na próxima rodada, o Grêmio visita o América-MG e o Fluminense recebe o Palmeiras. O jogo em Belo Horizonte acontece no sábado (13) e a partida no Rio de Janeiro é no domingo (14).

QUEM DECIDIU: DIEGO SOUZA

Sem Miguel Borja, convocado pela seleção colombiana, camisa 29 começou a partida. Ainda no primeiro tempo, deu duas boas assistências, mas depois ficou isolado. Na etapa final, ganhou de Nino pelo alto e cabeceou no canto para fazer o gol do jogo.

QUEDA DE PRESSÃO

A fase do Grêmio é tão difícil que Douglas Costa se lesionou sozinho. No banheiro do hotel da concentração, horas antes de a bola rolar. Douglas Costa apareceu no estádio com curativo na região da sobrancelha e o incidente se revelou. O próprio jogador, em relato feito ao

SporTV fora do ar, relatou ter tido queda de pressão e consequente queda. O meia-atacante chegou a levar pontos na área do supercílio, mas iniciou no banco de reservas por outro motivo: desgaste.

GRÊMIO ELÉTRICO

Com 35 segundos, isso mesmo, menos de um minuto de bola rolando, o Grêmio acertou o travessão. Além do lance com chute forte de Elias, o time mostrou enorme intensidade para sufocar o Fluminense na saída de bola. O ritmo, entretanto, tinha claro prazo de validade. O fôlego foi ficando mais raro e as chances passaram a ser mais raras

FLU CHEGA BEM

O Flu deixou Fred no banco e desenhou uma atuação para explorar velocidade. O problema é que o time demorou para saber lidar com o ritmo frenético do Grêmio no início. Mesmo assim, Brenno foi obrigado a fazer uma arrojada intervenção segundos antes de Cazares receber livre na pequena área. Mais perto do intervalo, o Fluminense encontrou espaços e chegou a ter a posse por um minuto. Tempo usado para desencaixar a defesa e assustar.

GRÊMIO SURPREENDE

Protagonista dos lances de maior perigo ao gol do Flu, Elias Manoel foi sacado no intervalo para entrada de Ferreira. O meia-atacante saiu por opção técnica, ou seja, não apresentou lesão alguma. A surpresa também foi pela alteração completa da atitude gremista. Mais lento, a equipe da casa passou a ser muito pressionada.

FLU LEVA GOL QUANDO ERA MELHOR

A ironia do jogo foi que o Grêmio marcou o gol da partida em meio à escalada do Fluminense. Sim, quando o time visitante começou a se soltar, aproveitar erros de passes e espaços concedidos, houve brecha atrás. Mateus Sarará arriscou o cruzamento e Diego Souza marcou.

GRÊMIO
Brenno; Vanderson, Geromel, Kannemann e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Mateus Sarará (Darlan) e Campaz (Douglas Costa); Elias Manoel (Ferreira), Alisson (Jean Pyerre) e Diego Souza (Diego Churín). T.: Vagner Mancini

FLUMINENSE
Marcos Felipe; Calegari (Samuel Xavier), Nino, David Braz e Marlon; André (Fred), Martinelli, Luiz Henrique (Caio Paulista) e Yago Felipe; Kennedy (Abel Hernández) e Cazares (Arias). T.: Marcão

Estádio: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Juiz: Vinicius Gonçalves Dias (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões amarelos: Lucas Silva, Douglas Costa, Kannemann (Grêmio); Nino (Fluminense)
Gol: Diego Souza, aos 16 minutos do segundo tempo

LEIA MAIS: Ginastas curitibanas garantem seis medalhas de ouro no Sul-Americano de Ginástica

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="802443" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]