Holan não é mais técnico do Santos. Time joga amanhã contra o Boca pela Libertadores

O argentino Ariel Holan renunciou nesta segunda-feira (26) ao cargo de técnico do Santos um dia antes de visitar o Boca ..

Redação - 26 de abril de 2021, 11:43

Santos Futebol Clube - site oficial
Santos Futebol Clube - site oficial

O argentino Ariel Holan renunciou nesta segunda-feira (26) ao cargo de técnico do Santos um dia antes de visitar o Boca Juniors para o segundo encontro do Grupo C da Copa Libertadores. As informações são da agência argentina Télam.

O presidente do clube paulista, Andrés Rueda, anunciou a decisão em entrevista coletiva virtual convocada para esta manhã de segunda (26), após a derrota da noite de ontem para o Corinthians (0-2) no Paulista.

Rueda disse que Holan "pediu que o jogo de amanhã contra o Boca seja o último à frente da equipe", situação que estava sendo avaliada  pelo conselho de administração do clube.

https://twitter.com/SantosFC/status/1386654833634066432?s=20

O ex-técnico do Banfield e do Independiente foi o principal alvo durante uma manifestação de torcedores organizada no estádio da Vila Belmiro após a partida contra o Corinthians.

"Equipe do canalha", cobraram os "torcedores" após a terceira queda do "Peixe" na mesma semana.

O Santos, finalista da Copa Libertadores de 2020 em janeiro deste ano sob a liderança de Cuca, estreou na fase de grupos da edição de 2021 com uma derrota em casa para o Barcelona do Equador (0-2), na terça-feira; na sexta-feira perdeu para o humilde Novorizontino (0-1) no Paulista e na noite passada sucumbiu ao Corinthians no mesmo torneio.

Resultados não estão aparecendo, disse Holan

Holan tentou acalmar o ânimo dos torcedores do Santista, explicando que contra o Corinthians o time era na maioria de suplentes, mas que  seria "uma partida diferente" contra o Boca.

No entanto, em conversa posterior com o presidente do clube, o argentino apresentou sua renúncia ciente de que "os resultados do trabalho não estavam aparecendo", admitiu o dirigente.

“A decisão foi aceita de comum acordo. Não era o que queríamos porque o Ariel chegou com um contrato de três anos. É uma pessoa íntegra, trabalhadora e com excelentes conhecimentos de futebol”, reconheceu Rueda.