Itália elimina a Espanha nos pênaltis e avança para a final da Eurocopa

Pedro Melo

Itália Espanha Eurocopa resultado

Em jogo com muita emoção, a Itália eliminou a Espanha nos pênaltis por 4 a 2 e avançou para a grande final da Eurocopa. O tempo normal terminou empatado em 1 a 1, com gols de Chiesa para a seleção italiana e Morata para o time espanhol.

Na decisão dos pênaltis, Locatelli perdeu a primeira cobrança italiana, mas Belotti, Bonucci, Bernardeschi e Jorginho, brasileiro naturalizado, converteram os outros quatro chutes. Já a Espanha marcou com Gerard Moreno e Thiago Alcânatara, porém, desperdiçou com Olmo e Morata.

A Itália vai em busca do segundo título da Eurocopa. A seleção italiana ganhou em 1968 contra a Iugoslávia. Além disso, jogou as finais de 2000 e 2012, mas perdeu para França por 2 a 1, no gol de ouro, e Espanha por 4 a 0, respectivamente.

O adversário italiano na grande final sai do confronto entre Inglaterra e Dinamarca, que se enfrentam nesta quarta-feira (07), às 16h (horário de Brasília). A decisão acontece no próximo domingo (11), às 16h, novamente em Wembley.

ITÁLIA LEVA A MELHOR SOBRE A ESPANHA NOS PÊNALTIS E VAI PARA A FINAL DA EUROCOPA

O primeiro tempo da partida teve a Espanha com a habitual posse de bola, que ultrapassou por 70% em determinado momento. Porém, o time espanhol criou poucas chances de gol. A melhor delas foi aos 24 minutos, quando Olmo pegou o rebote na marca do pênalti, chutou no canto e Donnarumma espalmou para o lado.

Já a Itália, que dominou todas as partidas disputadas até o momento, viveu uma situação diferente. A única finalização italiana foi aos 45 minutos. O lateral-esquerdo Emerson Palmieri recebeu passe de Insigne, chutou forte e a bola bateu na junção entre a trave e o travessão.

No segundo tempo, a Espanha continuou com mais posse de bola e perdeu duas chances de abrir o placar. Aos seis, Oyarzabal avançou pela primeira direita e tocou para Busquets, que chutou da entrada da área e mandou muito perto do travessão. E aos 12, Oyarzabal tentou com a perna esquerda e Donnarumma defendeu.

Com menos posse de bola, a Itália apostou em contra-ataque e teve sucesso aos 14 minutos. Donnarumma armou rápida jogada com Barella, que tocou para Insigne no lado esquerdo. O atacante tentou o toque para Immobile, mas Laporte afastou. Chiesa ficou com a sobra e chutou colocado para o fundo das redes.

Após o gol italiano, a Espanha ampliou ainda mais o domínio na posse de bola e pressionou em busca do empate. Aos 19 minutos, Koke deu uma cavadinha na área, Oyarzabal apareceu livre de marcação, mas furou na hora do cabeceio. E aos 21, Olmo chutou da entrada da área e mandou muito perto da trave.

A insistência espanhola foi tanta que o gol saiu. Aos 34, Morata tabelou com Olmo, recebeu dentro da área e finalizou rasteiro na saída de Donnarumma para deixar tudo igual. Foi o sexto gol do atacante em Eurocopas, maior artilheiro da Espanha na competição.

A prorrogação seguiu do mesmo jeito do tempo normal com a Espanha com muito mais posse de bola e rondando a defesa adversária, enquanto a Itália apenas na defesa. Aos sete minutos da primeira etapa, Olmo cobrou falta na área e Donnarumma espalmou. Na sobra, Morata chutou de trivela e Chiellini salva.

Já no segundo tempo, a Itália assustou a defesa espanhola e teve um gol anulado aos quatro minutos. Berardi recebeu dentro da área e chutou na saída de Unai Simón. Porém, o assistente flagrou o impedimento do atacante italiano.

Nos pênaltis, a Itália converteu quatro das cinco cobranças e garantiu a vaga na grande final da Eurocopa. O brasileiro naturalizado italiano acertou o último chute com muita categoria.

FICHA TÉCNICA – ITÁLIA (5) 1X1(3) ESPANHA

Data, horário e local: terça-feira (06/07/2021), às 16h (horário de Brasília), no Wembley, em Londres, na Inglaterra

Itália: Donnarumma; Di Lorenzo, Bonucci, Chiellini e Emerson Palmieri (Rafael Tolói); Barella (Locatelli), Jorginho e Verratti (Pessina); Chiesa (Bernardeschi), Immobile (Berardi) e Insigne (Belotti). Técnico: Roberto Mancini.

Espanha: Unai Simón; Azpilicueta (Marcos Llorente), Eric Garcia (Pau Torres), Laporte e Jordi Alba; Busquets (Thiago Alcantâra), Pedri e Koke (Rodri); Dani Olmo, Ferran Torres (Morata) e Oyarzabal (Gerard Moreno). Técnico: Luis Henrique. 

Gols: Chiesa (ITA), aos 14′ do segundo tempo, e Morata (ESP), aos 40′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Busquets (ESP); Rafael Tolói e Bonucci (ITA).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="774032" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]