Itália cala Wembley, vence a Inglaterra nos pênaltis e ganha a Eurocopa

Pedro Melo

Eurocopa Itália campeã Inglaterra final resultado

A Itália é a grande campeã da Eurocopa. Mesmo com Wembley lotado, a seleção italiana levou a melhor na final contra a Inglaterra com a vitória nos pênaltis por 3 a 2. No tempo normal, as duas equipes empataram em 1 a 1, com gol de Luke Shaw para os ingleses e Bonucci para os italianos.

Na decisão por pênaltis, Berardi, Bonucci e Bernardeschi marcaram para a Azzzurra, enquanto Bellotti e o brasileiro Jorginho perderam. Já a Inglaterra marcou Harry Kane e Maguire, mas Rasford, Sancho e Saka desperdiçaram.

Com a conquista, a Itália repete o feito de 1968 e se junta a França com dois títulos da Eurocopa. Apenas Alemanha e Espanha, com três, estão na frente na lista de campeões. Ainda é a primeira conquista da Azzurra desde a Copa do Mundo de 2006.

Além disso, o título significa a redenção do futebol italiano após ficar de fora da Copa do Mundo de 2018. Sob o comando de Roberto Mancini, a seleção venceu as 10 partidas das Eliminatórias para a Euro, chegou à semifinal da Nations League 2020/2021 e ganhou os três primeiros jogos das Eliminatórias para a Copa de 2022. Agora, conquista o título da Euro sem perder nenhuma partida.

Do outro lado, a Inglaterra encerra a melhor campanha de sua história na Eurocopa – nunca tinha chegado à final. Porém, a seleção inglesa perdeu o título após jogar seis das sete partidas em Wembley e segue com o jejum de títulos que já dura 55 anos.

ITÁLIA SAI ATRÁS, MAS EMPATA NO TEMPO NORMAL E GANHA A EUROCOPA NOS PÊNALTIS

O técnico Gareth Southgate surpreendeu na escalação da Inglaterra com Trippier no lugar de Saka e o esquema com três zagueiros. A estratégia inglesa precisou de apenas dois minutos para dar resultado. Trippier cruzou na segunda trave e Luke Shaw, livre de marcação, chutou de primeira para o fundo das redes.

A Itália encontrou muitas dificuldades durante o primeiro tempo e pouco deu trabalho para Pickford. A melhor chance da seleção italiana foi aos 34 minutos. Chiesa avançou em velocidade pelo lado direito, passou pela marcação e chutou de fora da área. A bola passou muito perto da trave.

Em vantagem, a Inglaterra voltou para o segundo tempo com uma postura completamente defensiva para segurar o resultado positivo. Mesmo assim, o time inglês quase marcou o segundo gol na bola parada. Aos 18, Trippier cobrou escanteio na área, Stones desviou de cabeça e Donnarumma espalmou para fora.

A seleção italiana respondeu na mesma moeda e teve sucesso três minutos depois. O brasileiro Emerson Palmieri bateu o escanteio do lado direito, a bola ficou em disputa na pequena área e Verratti cabeceou na trave. Na sobra, Bonucci apenas empurra para o gol.

Com o empate no tempo normal, a partida foi para a prorrogação. A primeira chance foi inglesa aos seis minutos. Luke Shaw cobrou escanteio da esquerda e a defesa afastou. Na sobra, Philips dominou e chutou com força, mas à direita do gol defendido por Donnarumma. Já a Itália respondeu aos 12. Emerson levantou na área e Pickford evitou a finalização de Bernardeschi. Belotti pegou o rebote, mas chutou prensado e mandou para fora.

Na etapa final, a seleção italiana levou perigo logo no primeiro minuto. Bernardeschi cobrou falta com força e Pickford defendeu em dois tempos. Já aos cinco, Sterling recebeu dentro da área, mas foi desarmado por Chiellini. Nos últimos minutos, os dois treinadores realizaram substituições de olho nos pênaltis.

Nas penalidades, a Itália acertou três cobranças e a Inglaterra dois. Jorginho teve a primeira chance de dar o título para a seleção italiana, mas parou em Pickford. Na sequência, o goleiro Donnarumma defendeu a cobrança do jovem Saka e garantiu o título.

FICHA TÉCNICA – ITÁLIA (3) 1X1 (2) INGLATERRA

Eurocopa – final

Data, hora e local: domingo (11/07), às 16h (horário de Brasília), no Wembley, em Londres, na Inglaterra.

Itália: ​Donnarumma; Di Lorenzo, Bonucci, Chiellini e Emerson Palmieri (Florenzi); Barella (Cristante), Jorginho e Verratti (Locatelli); Chiesa (Bernardeschi), Insigne e Immobile (Berardi). Técnico: Roberto Mancini.

Inglaterra: Pickford; Walker (Sancho), Stones e Maguire; Trippier (Saka), Phillips, Rice (Henderson) (Rashford) e Luke Shaw; Mount, Sterling e Harry Kane. Técnico: Gareth Southgate.

Gols: Luke Shaw (ING), aos 2′ do primeiro tempo, e Bonucci (ITA), aos 21′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Barella, Bonucci, Insigne, Chiellini e Jorginho (ITA); Maguire (ING).

Arbitragem: Bjorn Kuipers (HOL), auxiliado por Sander von Roekel (HOL) e Erwin Zeinstra (HOL). O responsável pelo VAR é Bastian Dankert (HOL).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="774981" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]