Kleber Pereira, ex-Athletico, lembra início de Neymar no Santos

Ayrton Baptista Junior - CBN Curitiba

Neymar completou nesta quinta-feira (7) dez anos de carreira profissional. A estreia do atacante aconteceu no dia 7 de março de 2009, quando o Santos derrotou o Oeste, por 2 a 1, no Pacaembu, em São Paulo. Em entrevista à CBN Curitiba, o ex-atacante Kleber Pereira (foto), campeão brasileiro pelo Athletico em 2001, recordou a parceria que teve no clube santista com o jogador que desde 2017 defende o Paris Saint-Germain. “Eu cheguei em 2007, e o Neymar treinava no sub-17, no campo ao lado. Na época, falei para a minha família, que tinha um menino que logo faria sucesso. E, felizmente, é sucesso até hoje”, disse o maranhense, hoje com 43 anos, que mora novamente em São Luís, onde administra os imóveis que comprou com o dinheiro que ganhou fazendo gols.

Para Kleber, um grande incentivador de Neymar foi o técnico Vanderlei Luxemburgo: “Eu dei algumas dicas e o Vanderlei também ajudou muito. Eu dizia para não chutar em cima do goleiro, mas tentar os cantos. O goleiro sempre a pancada em cima. Então, para o atacante é melhor tentar um dos lados. Como o Neymar era veloz, o Vanderlei sugeria tabelas para dificultar a marcação do adversário”. No ano passado, durante a Copa do Mundo, disputada na Rússia, foi acusado de simular faltas. Estas críticas também incomodam o amigo Kleber: “Quem conhece ele, fica chateado. É uma maneira dele se defender. Às vezes, caí demais. Ele, o Cristiano Ronaldo e o Messi são muitos visados, mas o Neymar pode seguir o exemplo do Messi, que sofre pancada, cospem na cara dele, tem a camisa puxada e não reclama. O Messi ainda pega a mão do adversário, dá um sorriso e sai jogando”.

Neymar marcou 359 gols nestes dez anos. Desta série, onze aconteceram contra a dupla Atletiba. O Atlhetico sofreu onze gols do ex-atacante santista, sendo quatro em apenas uma partida: Santos 4 a 1, em 2011, no Pacaembu. O Coritiba foi vítima cinco vezes. Na goleada de 4 a 0, em 2009, na Vila Belmiro, em Santos, Neymar fez os dois últimos gols. Kleber Pereira e o meia Madson abriram a conta naquela tarde.


Post anteriorPróximo post