Lanús consegue virada histórica sobre o River e está na final da Libertadores

Roger Pereira


O Lanús recebeu o River Plate, nesta terça-feira, pela partida de volta da semifinal da Libertadores da América precisando reverter a derrota por 1 a 0 sofrida na semana passada. A situação ficou muito pior na metade do primeiro tempo, quando os visitantes já venciam por 2 a 0, o que obrigaria o Lanús a fazer quatro gols para conseguir a classificação. E conseguiu. Numa virada histórica, o time grená venceu por 4 a 2 e agora espera Grêmio ou Barcelona-ECU para decidir o título da América.
A arbitragem, mais especificamente o uso do árbitro de vídeo, teve papel decisivo na virada. Aos 40 minutos do primeiro tempo, o River vencia por 2 a 0 quando a bola bateu na mão do zagueiro Marcone, do Lanús, dentro da área. A comissão técnica do River insistiu pela revisão do lance em vídeo, mas a arbitragem ignorou. Aos 45 minutos, o Lanús diminuiu o placar.
No início do segundo tempo, saiu o gol de empate e aos 16 minutos, a virada, mas o 3 a 2 ainda classifica o River para a decisão por conta dos gols fora de casa. Eis que, aos 21 minutos, Pasquini recebe na área, na cara do gol, e é puxado por Montiel. O áribtrio nada marca, mas, depois de muita pressão dos donos da casa, pede a revisão do lance em vídeo e anota o pênalti, que Alejandro Silva cobra para garantir a vaga na final para o Lanús.
O Lanús, vale lembrar, só passou da fase de grupos na Libertadores graças a uma lambança da Chapecoense, que escalou um jogador irregular na partida entre as duas equipes e, apesar da vitória do time brasileiro na Argentina, o resultado do jogo foi alterado para 3 a 0 para os Argentinos. Desde então, a equipe embalou e conseguiu chegar a sua primeira decisão de Libertadores na história.

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal