Leal faz 24 pontos em despedida do Cruzeiro, que conquista hexa da Superliga

Folhapress


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

O Cruzeiro conquistou o hexacampeonato da Superliga masculina de vôlei ao derrotar o Sesi-SP por 3 a 2 neste domingo (6), com parciais de 25/16, 17/25, 25/22, 23/25 e 22/20, no Mineirinho, em Belo Horizonte.

O destaque da partida foi o cubano naturalizado brasileiro Leal, que se despediu da equipe mineira -vai jogar pelo italiano Lube Citanova- e foi o maior pontuador da decisão, com 24 pontos. Ele também venceu o prêmio de melhor jogador da temporada.

O clube mineiro havia vencido o primeiro jogo da final, em São Paulo, em 28 de abril. Se o Sesi ganhasse a partida no Mineirinho, um super tiebreak decidiria o campeão da Superliga na temporada 2017-2018. No entanto, o Cruzeiro evitou o set decisivo ao triunfar também em casa.

Leal chegou ao Cruzeiro em 2012 e conquistou seis Superligas e Sul-Americanos, o tricampeonato do Mundial, a Supercopa e a Copa do Brasil, além de ter sido hexacampeão mineiro. O ponteiro obteve a cidadania brasileira em 2015 e poderá atuar pela seleção brasileira a partir de 2019.

“Estou sem palavras. Minha carreira aqui foi sensacional. É difícil me despedir. Estava muito nervoso no início da partida porque seria meu último jogo aqui. Mas sabia que tinha que ajudar a equipe. Felizmente conseguimos ser campeões”, disse Leal ao SporTV.

O Cruzeiro é o segundo maior vencedor da Superliga masculina, somente atrás do Minas Tênis Clube, que é heptacampeão. Já o Sesi-SP para novamente no time mineiro, tendo vencido só uma das três finais contra o rival.

O time paulista tem em seu elenco campeões olímpicos, como Lipe Fontelles e Murilo, que cometeu um erro de recepção no match-point que determinou o título do Cruzeiro.

Previous ArticleNext Article