Marcelo melhora, mas é dúvida para as oitavas

Após deixar o campo lesionado na vitória sobre a Sérvia, o lateral Marcelo, 32 anos, apresentou melhoras nesta quinta-fe..

Folhapress - 28 de junho de 2018, 20:53

Foto de Rodolfo Buhrer / La Imagem
Foto de Rodolfo Buhrer / La Imagem

Após deixar o campo lesionado na vitória sobre a Sérvia, o lateral Marcelo, 32 anos, apresentou melhoras nesta quinta-feira (28), segundo a CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

O jogador deixou a partida contra a Sérvia aos 9 minutos do primeiro tempo com espasmos musculares na coluna, em jogo realizado no estádio Spartak, em Moscou.

"Após a chegada e o descanso, Marcelo está em tratamento, apresentou boa melhora, seguirá em acompanhamento", informou a CBF. Espasmos são contrações involuntárias dos músculos que causam bastante dor na região atingida.

O colchão usado no hotel da seleção brasileira na capital russa pode ser o motivo do problema nas costas, de acordo com o médico da CBF, Rodrigo Lasmar. "Talvez tenha relação com o colchão mais macio do hotel. Ele teve um mau jeito na coluna", disse Lasmar.

Marcelo e os demais jogadores da seleção brasileira folgaram nesta quinta, em Sochi (pronuncia-se Sôtchi), onde a equipe está instalada. Ele se apresentará nesta sexta-feira (29) aos médicos e fisiologistas da seleção brasileira para nova avaliação.

Segundo Lasmar, Marcelo vai seguir o tratamento indicado para tentar estar disponível para o jogo contra o México, pelas oitavas de final, no dia 2, em Samara. O médico da seleção brasileira afirmou que só conseguirá dar prognóstico da recuperação de Marcelo de 24 a 48 horas após a lesão. Se não puder entrar em campo nas oitavas de final, o lateral será substituído por Filipe Luís, a exemplo do que já ocorreu diante dos sérvios.

A lesão do jogador foi a terceira de um atleta da seleção durante a Copa. Antes de Marcelo, o lateral direito Danilo, com uma lesão no quadril, e o meia Douglas Costa, com lesão na coxa, também foram vetados pelo departamento médico da seleção. Além dos três, outros quatro jogadores tiveram problemas médicos antes do início da Copa do Mundo.

Neymar teve o problema mais grave. Passou por cirurgia no pé direito. Já Renato Augusto sentiu dores no joelho esquerdo e ficou oito dias sem treinar. Assim como Fred, poupado por seis dias antes do Mundial após levar uma pancada no tornozelo.

A lista se completa com Fagner, que se apresentou à seleção, em maio, com lesão na coxa direita. Todos eles estão recuperados, segundo a CBF.