Marcinho, do Athletico, vira réu por homicídio culposo em atropelamento no RJ

Redação

marcinho-lateral-athletico

O lateral-direito Marcinho, do Athletico, virou réu pelo crime de homicídio culposo na direção do veículo, agravado pela ausência de socorro às vítimas do atropelamento. A denúncia do Ministério Público foi aceitada pelo juiz Rudi Baldi Loewenkron, da 34ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. A informação foi divulgada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Marcinho virou réu pelas mortes dos professores Alexandre Silva de Lima e Maria Cristina José Soares. Os dois foram atropelados pelo jogador no Recreio dos Bandeirantes, em dezembro de 2020. Caso seja condenado, o atleta pode ser condenado entre dois a quatro anos de prisão. Contudo, a pena pode ser aumentada pelo atleta não ter prestado socorro às vítimas.

A defesa de Marcinho pediu ao Ministério Público um Acordo de Não Persecução Penal (ANPP), mas o pedido foi negado pelo MP. O pedido era que o processo penal fosse arquivado com a confissão do jogador, que já assumiu que estava na direção. Com isso, o lateral assumiria a responsabilidade não penais pelos crimes, como o pagamento de indenização.

TORCEDORES DO ATHLETICO CRITICAM CONTRATAÇÃO DE MARCINHO

Marcinho responde pelas acusações em liberdade e estreou pelo Athletico ontem (6), quando entrou no segundo tempo da vitória por 2 a 1 no clássico contra o Coritiba. O lateral-direito entrou no lugar de Khellven e jogou nos oito minutos finais.

A estreia do jogador aumentou a revolta de torcedores do Athletico, que reagiram nas redes sociais com a hashtag #ForaMarcinho.

Desde o anúncio oficial, no fim de março, o clube é alvo de críticas da torcida pela contratação do atleta.

O lateral foi o primeiro reforço do Athletico após a vitória no processo do “Caso Rony”, quando o Furacão havia sido proibido pela FIFA de contratar novos jogadores por um ano após o imbróglio na contratação do atacante que foi vendido para o Palmeiras no ano passado.

Dentro de campo, Marcinho foi apontado como uma das revelações do Botafogo em 2018. Naquele ano, ele participou da equipe campeã do Campeonato Carioca e, em 2019, chegou a ser convocado por Tite para a seleção brasileira. Já em 2020, o lateral-direito passou por cirurgia após sofrer uma lesão no joelho direito

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="762677" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]