Messi é convocado após 250 dias fora da seleção argentina; zagueiro do Grêmio também é chamado

Vinicius Cordeiro


Lionel Messi foi convocado pelo técnico Scaloni após 250 dias, desde que a Argentina foi eliminada pela França nas oitavas de final Copa do Mundo da Rússia, no ano passado. O camisa 10 do Barcelona praticamente tirou “férias”, mas agora vai voltar a defender seu país nos amistosos contra Venezuela e Marrocos, nos dias 22 e 26 deste mês, respectivamente.

“Nós chamamos Messi pelo telefone e ele nos disse: ‘se me convocar, eu vou’. Ele decidiu vir e é muito bom para a gente”, celebrou Scaloni.

Segundo o jornalista Javier da Paz, do jornal espanhol As, foram oito meses e seis dias da separação entre Messi e seleção. Ele já defendeu o país em 128 jogos e marcou 65 gols com a camisa argentina, mas sofre críticas por não ter o desempenho brilhante que demonstra no Barcelona.

Eleito o melhor jogador do mundo por cinco vezes, Messi vai fazendo uma grande temporada – são 33 gols em 34 partidas. No Campeonato Espanhol, a La Liga, ele é o artilheiro do torneio com 25 gols, líder de assistências (11 passes para gol) e maior finalizador (101 chutes aos gols rivais). Já na Liga dos Campeões, já balançou as redes em cinco ocasiões.

Jejum de títulos

Essa foi a última convocação antes da Copa América. A competição vai ser disputada no Brasil, entre os dias 14 de junho e 7 de julho, e pode ser uma das últimas tentativas de Messi conquistar algum título pela seleção principal. Em 2004, ele foi campeão dos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim. Entretanto, os hermanos não vencem nenhum torneio desde com o time principal desde 1993, justamente a Copa América daquele ano.

Outro destaque da lista foi o zagueiro Walter Kanneman. O defensor do Grêmio vem sendo lembrado nas últimas listas e ganha mais uma oportunidade com Scaloni.

Dos 23 convocados, oito jogadores que estiveram no Mundial. Além de Messi, Jorge Sampaoli, atual treinador do Santos, tinha chamado: Armani (River Plate), Mercado (Sevilla-ESP), Tagliafico (Ajax-HOL), Lo Celso (Bétis-ESP), Manuel Lanzini (West Ham), Dí Maria (PSG), Paulo Dybala (Juventus). Entretanto, o meia Lanzini, ex-Fluminense, machucou-se nos primeiros treinamentos e acabou ficando de fora da Copa.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="600142" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]