Messi manda para o alto sonho argentino e Chile é bicampeão da América

Redação


O melhor jogador do mundo teve seu dia de azar, isolou a primeira cobrança de penalidade e  foi um dos principais responsáveis pela derrota por 4 a 2 nas cobranças de penalidades, que deu ao Chile pela segunda vez consecutiva o título da Copa América.

O Chile soube suportar toda a pressão argentina, jogou com um atleta a menos por vinte minutos e mesmo jogando contra o time do melhor atleta do mundo, Messi, foi campeão, após o empate sem gols no tempo normal e na prorrogação.

 

 

Previous ArticleNext Article