Miranda revela conversa com Rafinha e diz que quer encerrar a carreira no Coritiba

Vinicius Cordeiro

Miranda seleção

O zagueiro Miranda quer encerrar sua carreira no Coritiba. O jogador de 34 anos, que está defendendo a seleção brasileira na Copa América 2019, tem contrato com a Inter de Milão até 2020, mas não esconde que pensa em voltar ao país e e atuar no Alto da Glória.

Miranda revelou que já conversou sobre o assunto com Rafinha. O atual lateral do Flamengo retornou ao futebol brasileiro neste mês, depois de 14 anos na Europa. E vale lembrar que Rafinha também já manifestou vontade de voltar a vestir a camisa do Alviverde desde que estava no Bayern.

Ou seja, o lateral pode ser um exemplo a ser seguido por Miranda.

“Já imaginei e inclusive falei para o Rafinha. Sou um coxa-branca apaixonado pelo clube e espero que, dois ou três anos, encerre a carreira no Coritiba. Quem sabe nós dois juntos”, brincou o zagueiro. ” A gente nunca sabe o dia de amanhã, mas espero retornar ao Coritiba, onde foi toda minha formação. É um clube que tenho muito carinho, que me deu condições enormes de ser o que sou hoje”, completou.

INTERNAZIONALE/FLAMENGO

Miranda está em uma situação delicada na Internazionale. O clube italiano contratou o uruguaio Diego Godín, o que pode significar a perda de espaço para o brasileiro. Mesmo assim, ele garante foco na seleção brasileira.

“Meu pensamento é terminar bem a Copa América. No dia seguinte vou chamar os dirigentes e conversar para ver qual a melhor coisa a fazer”, avaliou.

Porém, Miranda não descarta uma volta já nesta janela de transferências. “O Brasil sempre é uma realidade”, admite.

Ele teve o nome especulado no Flamengo, mas garante que não tem nenhuma proposta oficial. “Fico feliz em ter o nome especulado em um grande clube, da maior torcida do Brasil. Mas, de momento, não tenho nada. São só boatos e meu foco é na seleção brasileira”, completou.

SELEÇÃO

Miranda atuou por 30 minutos na vitória por 2 a 0 sobre a Argentina. Marquinhos sentiu uma lesão e pode ficar de fora da grande final da Copa América, marcada para esse domingo (7), às 16h, no Maracanã.

“Demonstrei que estou preparado para jogar em grandes clubes e na seleção. Entrei no momento mais difícil do jogo e consegui dar tranquilidade para os meus companheiros”, comentou.

Por fim, Miranda ainda seguiu o discurso protocolar em relação ao rival na decisão.

“Não tem preferência porque final não pode escolher adversário. Temos que estar preparados para jogar e vencer”, finalizou.

Chile x Peru se enfrentam nesta quarta-feira (3), às 21h30, para conhecer o outro finalista do torneio.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="636788" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]