MP vai pedir interdição do estádio do Vasco após morte de torcedor

Francielly Azevedo


Com informações da Agência Brasil

Após a briga generalizada que resultou na morte de um torcedor, no último sábado (8), o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) vai pedir  interdição do Estádio São Januário. O pedido será feito por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Consumidor. O tumulto aconteceu depois do clássico entre Flamengo e Vasco, pela 12ª rodada, do Campeonato Brasileiro. Na ocasião o rubro-negro venceu por 1 a 0.

A interdição vai vigorar até que o protocolo legal para garantir a segurança do torcedor seja implementado. O MP-RJ já havia ajuizado uma ação coletiva, em fevereiro deste ano, para que os quatro grandes clubes do Rio de Janeiro, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) cumpram o dever de segurança dos jogos dos campeonatos profissionais.

O Ministério Público lembra que, segundo o Estatuto do Torcedor, “a elaboração de um plano de ação para todo o campeonato e de outro, para cada jogo, deve prever as situações de risco envolvendo os grandes eventos e traçar estratégias para esvaziar a possibilidade de confrontos”.

Em consequência do vandalismo dos torcedores vascaínos, o clube de São Januário pode perder o mando de campo em até dez jogos do Campeonato Brasileiro. A punição deverá ocorrer já a partir do próximo domingo, com transferência do jogo contra o Santos para outro local.

O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Felipe Bevilacqua, também já anunciou que vai apresentar pedido de interdição. Em entrevista concedida neste final de semana, Bevilacqua lembrou que “existe uma antecedência mínima de três dias para que se tenha a definição do local da partida. Se existe um caso excepcional que pode colocar a integridade física das pessoas em risco, independentemente do prazo regulamentar, o STJD pode impedir que o jogo se realize no estádio”.

Ele admitiu, inclusive, que o STJD pode determinar que a partida não se realize se não tiver outro estádio e que o jogo seja remarcado para outra data. “Tudo está sendo analisado com muita calma e acredito que no mais tardar nesta terça-feira a decisão tenha sido tomada pela interdição provisória ou não”.

 

Investigações

A morte do vascaíno David Rocha Lopes, de 27 anos, no jogo de sábado contra o Flamengo, está sendo investigada pela Delegacia de Homicídio (DH). Os outros três torcedores feridos a bala já foram liberados do hospital Souza Aguiar, onde David já chegou sem vida.

A DH investiga de onde partiram os disparos. Já foram ouvidos os policiais militares envolvidos na segurança do jogo, testemunhas e as vítimas sobreviventes.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.