Nacional sai da disputa por Ronaldinho e abre caminho para o Coxa

O Nacional, do Uruguai, esperava contar com Ronaldinho Gaúcho em seu elenco para disputa da Libertadores, mas o alto sal..

Redação - 22 de janeiro de 2017, 18:10

O Nacional, do Uruguai, esperava contar com Ronaldinho Gaúcho em seu elenco para disputa da Libertadores, mas o alto salário pedido pelo empresário do atleta, o irmão Assis, fez com que os uruguaios jogassem a toalha. Com isso, aumenta a possibilidade do Coritiba fechar com o jogador - que tem exigido uma mansão e segurança - o mesmo pedido feito ao Nacional.

Em entrevista ao jornal "Ovación", o secretário-geral do clube, Heber Lambert, admitiu que falta dinheiro para ter o atleta. “Analisamos bastante, buscamos muitas opções. Agora, se passaram duas semanas e o negócio esfriou, principalmente pelo aspecto financeiro. Sem um patrocinador, não há jeito de pagarmos”,disse o diretor ao periódico local.

Lambert também afirmou que seria necessária uma estrutura e um planejamento muito bom em relação à busca de patrocínios para ter o jogador.  “Se trata de um campeão mundial, um atleta classe A e, nesses casos, precisamos oferecer muitas coisas extras”, disse.

No Coritiba há uma expectativa muito boa. Apesar disso, a diretoria disse esperar até terça-feira par resolver a pendência com Assis. O clube recebeu uma contra-proposta e deve bater o martelo ou não ainda nesta semana.

O Nacional está no mesmo grupo da Chapecoense, o Lanús (Argentina) e o Zulia (Venezuela) e já faturou a Libertadores três vezes, sendo a última em 1988.