Não sou incompetente, diz Marcelo Oliveira após demissão

A derrota para o Grêmio na primeira partida final da Copa do Brasil, em casa, por 3 a 1, custou o emprego de Marcelo Oli..

Redação - 24 de novembro de 2016, 17:04

A derrota para o Grêmio na primeira partida final da Copa do Brasil, em casa, por 3 a 1, custou o emprego de Marcelo Oliveira. O treinador foi comunicado do seu desligamento pelo presidente Daniel Nepomuceno, após uma reunião ocorrida na sede do clube.  O Galo ainda não anunciou quem será seu substituto.

Oliveira fez um pronunciamento à tarde e se disse surpreso com a saída. "Diferente das outras oportunidades que estive aqui, hoje fiz questão de me apresentar apenas para um depoimento. Fui chamado para uma reunião, me surpreendi com a saída do clube, porque temos ainda um clube e a possibilidade de ser campeão da Copa do Brasil, as dificuldades são grandes, mas tenho consciência de que o jogo de ontem foi frustrante, pelo 1º tempo ruim que fizemos, e isso gerou insatisfação de todos", disse.

Segundo o treinador, o seu período dentro do clube foi positivo. "Foram seis meses de boa convivência saudável, pedir desculpas por qualquer coisa. Me surpreende técnico sair na condição de disputa de final da Copa do Brasil e já classificado pra Libertadores, mas a expectativa era demais e não foi da forma que queríamos. Voltei ao Atlético com objetivo de conquistar títulos, vitórias, fazer com que o time produzisse bem. Não somos infalíveis, pode ser que tenha tomado decisões que não deram certo, mas não sou incompetente. Trabalhamos com muita entrega e o futebol é assim. Em alguns momentos pecamos por detalhes e pode ter mudado essa história. Acho que Atlético tem bom elenco, comprometido, mas um pouco desequilibrado, e isso está sendo cuidado por todos", afirmou.

Uma das principais cíticas ao trabalho de Oliveira foi a falta de conjunto apresentada nas últimas partidas do Galo no Brasileirão e que custaram o afastamento do time na disputa pelo título nacional.