Neymar é flagrado pelo VAR, faz gol e se ajoelha com as mãos no rosto

Folhapress


Em jogo nervoso, Neymar acabou ajoelhado com a mão no rosto. Antes disso, foi protagonista ao ser flagrado pelo VAR (árbitro de vídeo) simulando pênalti e marcou seu primeiro gol na Copa nos acréscimos da partida, que decretou o 2 a 0 para o Brasil.

No segundo jogo da seleção brasileira na Copa do Mundo, Neymar protagonizou um embate particular com o árbitro da partida, o holandês Kuipers Bjorn. Mas levou a pior: teve pênalti marcado, e anulado, pelo VAR, após simular falta em lance com um rival na grande área.

Para completar, o atacante repetiu reclamações ao longo da partida e foi punido com o cartão amarelo por jogar a bola no chão, depois de discordar de marcação da arbitragem. Não satisfeito, ignorou Tite, que tentava chamá-lo para conversar. Coutinho também recebeu cartão amarelo no mesmo lance.

Após o apito final, o jogador caiu no gramado. Neymar viveu drama particular antes da Copa do Mundo, ao lesionar o quinto metatarso e passar por cirurgia no pé direito. Foram três meses de recuperação que se encerraram na véspera do Mundial.

Aparentemente recuperado de lesão no pé, motivada por pancadas dos suíços na partida de estreia do Brasil na Rússia, o atacante atuou nesta sexta (22) mais solto pelas laterais do campo.

O camisa 10 segurou menos a bola contra a Costa Rica do que na estreia, teve chances claras de gol, mas foi mal na pontaria. Como no jogo da Suíça, o atacante foi bem marcado, mas dessa vez se irritou pelas faltas não marcadas. Ao apito final do primeiro tempo, Neymar foi o primeiro a ir em cima de Bjorn -depois Marcelo, Miranda e Thiago Silva se aproximaram.

O atacante brasileiro esperou pelo árbitro no corredor do vestiário e fez mais reclamações. Em vão. No retorno do intervalo, ainda viu o árbitro fazer gestos com as mãos, insinuando que o atleta fala demais.

Em outro momento, durante escanteio da Costa Rica, o árbitro chamou Neymar para dar uma bronca, por trocar empurrões com um rival. O jogador riu de forma irônica. O duelo particular do atacante com o árbitro ainda nem sequer estava em seus principais capítulos.

Em seguida, Neymar perdeu chance clara de gol, ao ficar cara a cara com Navas e chutar para fora. Colocou a camisa por cima do rosto e, mais uma vez, deu risada de si mesmo.

Aos 32min, o principal momento do racha Neymar x Bjorn. O jogador driblou Navas e González e poderia fazer o gol, mas parou, reclamando, aos berros, que foi segurado pelo adversário. O árbitro marcou pênalti imediatamente. O camisa 10 pegou a bola e foi para a marca da cal.

Não contava só que os costa-riquenhos não aceitariam a marcação e iriam para cima do árbitro Acuado, o holandês consultou o protagonista da Copa do Mundo na Rússia, o VAR. As câmeras do estádio mostraram o que Neymar já sabia: não foi pênalti. O teatro do brasileiro fez Bjorn voltar atrás e cancelar a marcação.

Neymar apareceu no telão, demonstrando indignação. Voltou andando para o campo de defesa. Tite, aos berros, tentou chamar seu camisa 10. Acabou ignorado.

Quando a tarde se encaminhava para tragédia com mais um empate da seleção, Coutinho, no fim, salvou o time ao fazer o primeiro. A partir daí, Neymar se animou. Aplicou lambreta para cima de rival e fez o segundo, ao aproveitar jogada de Casemiro e Douglas Costa.

O camisa 10 volta a campo com a seleção brasileira na próxima quarta-feira (27), em Moscou, diante da Sérvia.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="531755" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]