Nico Rosberg vence o Grande Prêmio da Bélgica; acidente a 315 km/h assustou

Fernando Garcel


O piloto da Mercedes Nico Rosberg foi o único que fez uma corrida tranquila no Grande Prêmio da Bélgica disputado neste domingo (28). O britânico largou na pole position e liderou de ponta a ponta. Um acidente grave, na sexta volta, fez a corrida ser paralisada.

O líder do campeonato, Lewis Hamilton, largou na última fileira e chegou em terceiro. Quem também fez uma grande recuperação foi Fernando Alonso que largou em último e chegou na sétima posição. Os brasileiros Felipe Massa e Felipe Nars chegaram em 10º e 17º, respectivamente.

Logo de início, Verstappen, que não largou bem, causou um acidente ao tentar se recuperar. O holandês colocou por dentro da primeira curva e foi tocado por Kimi Raikkonen que, por sua vez, ficou espremido por Sebastian Vettel. O alemão rodou e perdeu muitas posições, enquanto o finlandês ficou com o carro danificado e teve de trocar o bico. O mesmo aconteceu com Verstappen e os três acabaram indo para o fundo do pelotão.

A corrida, marcada por acidentes, teve ultrapassagens forçadas e uma batida grave envolvendo o carro do australiano Magnussen que ficou totalmente destruído após perder o controle a 315 km/h. A pancada foi tão forte que o protetor do cockpit chegou a se soltar. Apesar da violência da batida, o dinamarquês saiu do carro apenas mancando, mas os danos causados à barreira de pneus fizeram com que a corrida fosse interrompida.

via GIPHY

Como vários pilotos pararam nos boxes após a batida, Alonso, Hamilton, que largara em penúltimo, e Massa ganharam posições e pularam para quarto, quinto e sexto respectivamente, atrás de Rosberg, Ricciardo e Hulkenberg. Porém, com a bandeira vermelha, todos os pilotos puderam trocar pneus, dando vantagem a quem optou por ficar na pista logo após o acidente.

Após 44 voltas, o GP da Bélgica terminou com a seguinte classificação:

1. Nico Rosberg ALE Mercedes-Mercedes – 1h 44m 51.055s
2. Daniel Ricciardo AUS Red Bull – +14.1s
3. Lewis Hamilton ING Mercedes – +27.6
4. Nico Hulkenberg ALE Force India – +35.9s
5. Sergio Perez MEX Force India – +40.6s
6. Sebastian Vettel ALE Ferrari – +45.3s
7. Fernando Alonso ESP McLaren-Honda – +59.4s
8. Valtteri Bottas FIN Williams –  +60.1s
9. Kimi Raikkonen FIN Ferrari – +61.1s
10. Felipe Massa BRA Williams – +65.8s
11. Max Verstappen HOL Red Bull – +71.1s
12. Esteban Gutierrez MEX Haas – +73.8s
13. Romain Grosjean FRA Haas – +76.4s
14. Daniil Kvyat RUS Toro Rosso – +87.0s
15. Jolyon Palmer ING Renault – +93.1s
16. Esteban Ocon FRA MRT – +1 lap
17. Felipe Nasr BRA Sauber – +1 lap

Abandonaram:

Kevin Magnussen DIN Renault – cinco voltas completadas
Marcus Ericsson SUE Sauber – duas voltas completadas
Carlos Sainz Jr ESP Toro Rosso – nenhuma volta completada
Jenson Button ING McLaren-Honda – nenhuma volta completada
Pascal Wehrlein GER MRT – nenhuma volta completada

Previous ArticleNext Article