Novak Djokovic perde recurso na Justiça e está fora do Australian Open

O sérvio Novak Djokovic perdeu o recurso em audiência na Justiça e não vai defender o título do Australian Open. O númer..

Pedro Melo - 16 de janeiro de 2022, 09:43

(US Open/USTA/Garrett Ellwood)
(US Open/USTA/Garrett Ellwood)

O sérvio Novak Djokovic perdeu o recurso em audiência na Justiça e não vai defender o título do Australian Open. O número 1 do mundo teve o visto cancelado para entrar na Austrália duas vezes desde 05 de janeiro por não apresentar o certificado de vacinação contra a Covid-19. Desde então, ele tentou a liberação judicialmente, mas teve o resultado negativo e teve que deixar o país.

Djokovic viajou para Melbourne, onde acontece o Australian Open, sem receber a vacina contra a Covid-19, mas com uma isenção médica da Tennis Australia para jogadores e outros profissionais que não se vacinaram por algum motivo específico. O sérvio argumentou que testou positivo para a Covid-19 em 16 de dezembro, o que o governo australiano disse não ser o suficiente para conseguir a liberação.

O teste de Covid-19 de Djokovic no final do ano passado ainda foi alvo de muita polêmica. Após receber o diagnóstico positivo para o coronavírus, o número um do mundo participou de uma clínica com criança em Belgrado, na Sérvia, no dia 17, e de uma entrevista com o jornal francês L'Equipe no dia 18. Ele admitiu que sabia que estava com Covid quando recebeu os repórteres, enquanto o jornal disse que houve uma orientação para não perguntar sobre vacina.

Além disso, o tenista negou no questionário para entrar na Austrália que tenha viajado 14 dias antes. Porém, no final de dezembro, ele saiu de Belgrado para Marbella, na Espanha, para continuar os treinamentos. Ele alegou que foi um "erro administrativo" de seu agente.

POLÊMICA NA ENTRADA PARA A DISPUTA DO AUSTRALIAN OPEN

Novak Djokovic chegou à Austrália em 05 de janeiro, mas logo na chegada, ele teve que passar quatro noites no mesmo hotel, enquanto aguardava a liberação. O sérvio conseguiu uma decisão favorável na última segunda-feira. O juiz não analisou o caso, mas apenas os erros do controle de imigração na entrada do tenista.

Deste forma, Djokovic iniciou os treinamentos em Melbourne para a disputa do Australian Open. O sérvio ainda foi sorteado para enfrentar o compatriota Miomir Kecmanovic na primeira rodada. Além disso, a organização retardou ao máximo a programação do primeiro dia, mas chegou a colocar o duelo de sérvios no último jogo da Rod Laver Arena, quadra principal. Os horários das partidas saíram pouco tempo antes da decisão final da Justiça.

NOVAK DJOKOVIC SE DIZ "DECEPCIONADO" COM A DECISÃO

Novak Djokovic se disse que decepcionado com a decisão que o fez sair da Austrália e não defender o título do Australian Open. "Gostaria de fazer uma breve declaração para abordar os resultados da audiência de hoje no Tribunal. Agora vou tirar algum tempo para descansar e me recuperar, antes de fazer mais comentários além disso. Estou extremamente decepcionado com a decisão da Corte em negar meu recurso de revisão da decisão do Ministro em cancelar o meu visto, o que significa eu preciso deixar a Austrália e não poderei participar do Australian Open", disse, em comunicado para a imprensa.

"Respeito a decisão do Tribunal e vou cooperar com as autoridades para deixar o país. Estou desconfortável nas últimas semanas tenha sido em mim e espero que o foco agora seja no jogo e no torneio que mais amo . Desejo aos jogadores , torneio, staff , oficiais e fãs o melhor torneio", disse o sérvio. "Finalmente quero agradecer minha família, amigos, equipe, fãs e colegas sérvios pelo suporte contínuo. Vocês foram uma boa fonte de força para mim", complementou.