Olimpíadas: Madrugada teve vitórias do Brasil, derrota sofrida no judô e Simone Biles

Vinicius Cordeiro

olimpíadas resumo

A madrugada teve judô, vôlei de praia, canoagem, boxe, tiro com arco e bomba na ginástica! As disputas em diferentes esportes seguiram em alta nas Olimpíadas de Tóquio durante a madrugada desta quarta-feira (28) e, se você dormiu, é só conferir o resumo do Paraná Portal e fique por dentro de tudo que rolou!

No futebol, a seleção masculina venceu a Arábia Saudita e se classificou para as quartas de final com o primeiro lugar do grupo. Já no vôlei, o Brasil encara a Rússia às 9h45.

RESUMO DA MADRUGADA NAS OLIMPÍADAS DE TÓQUIO

O principal desta madrugada foi a derrota de Maria Portela, 10ª colocada no ranking mundial do judô, na categoria até 70 quilos. Ela fez a estreia contra a russa Madina Taimazova, 14ª do ranking, e perdeu por cometer três advertências.

Contudo, ela teve muito apoio dos torcedores brasileiros nas redes sociais e até mesmo de ex-judocas. Todos alegam que o árbitro mexicano Everardo Garcia ignorou um wazari da brasileira e criticaram a falta de punições para a adversária.

“Acredito que, como a luta estava muito longa, ela teve pouco mais de iniciativa no final. Eu percebia que ela estava mais desgastada, mas ainda assim colocando um golpe na minha frente, mesmo sem tanta efetividade. Se as lutadoras não definem, o árbitro tem que definir. Não é culpa dele, eu quem deveria ter colocado mais ritmo, ter sido mais agressiva”, lamentou Maria Portela em entrevista emocionante.

Se vencesse, a brasileira estaria nas quartas de final e se aproximaria do pódio. Agora, a judoca se prepara para a disputa em equipes.

SIMONE BILES NÃO DISPUTA FINAL INDIVIDUAL 

Favorita a seis medalhas de ouro na ginástica, a norte-americana Simone Biles está oficialmente fora da disputa da final olímpica do individual geral, que acontecerá nesta quinta-feira (29). Ela será substituída pela companheira Jade Carey.

De acordo com a nota da Federação de Ginástica dos Estados Unidos, Biles será preservada para cuidar da saúde mental.

Essa foi a segunda desistência da principal ginasta da atualidade. Ela havia abandonado a final por equipes após ter tido uma nota relativamente para o seu patamar na prova com salto. “Tenho que focar a minha saúde mental, e não posso comprometer meu corpo. Temos que proteger nosso corpo, nossa mente”, disse ela.

Biles é uma das maiores sensações da ginástica mundial. (Foto: John Cheng/ USA Gymnastics)

A desistência de Simone Biles abre ainda mais caminho para Rebeca Andrade na final da ginástica individual geral. A brasileira ficou atrás somente de Biles na classificatória e agora se torna favorita a estar no pódio.

A final do individual geral terá a brasileira Rebeca Andrade no tablado. Na classificatória, a paulista ficou atrás somente de Biles. A norte-americana será substituída pela companheira Jade Carey, que teve o nono melhor resultado na classificação.

PIGOSSI E STEFANI IGUALAM MELHOR CAMPANHA DO TÊNIS BRASILEIRO

olimpíadas
Dupla faz história em Tóquio. (Gaspar Nóbrega/COB)

Já no início da manhã, a dupla formada por Laura Pigossi e Luisa Stefani venceram a dupla estado-unidense Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula por 2 sets a 1. Com isso, as brasileiras jogam a semifinal e ficam na briga por uma medalha.

Essa é a segunda vez que o Brasil chega em uma semi do tênis. A primeira foi com Fernando Meligeni, nas Olimpíadas de 1996, em Atlanta. Nos Jogos de 1992, em Barcelona, Jaime Oncins ficou nas quartas de final.

A dupla brasileira espera as vencedoras do duelo entre Ellen Perez e Samantha Stosur, da Austrália, e Belinda Bencic com Viktorija Golubic, da Suíça, para conhecer as próximas rivais. Ainda não foi definido horário.

Vale lembrar que, no ranking de duplas da WTA, Laura Pigossi é a número 148, e Luisa Stefani a 23ª colocada.

Na outra semi, Katerina Siniakova e Barbora Krejcikova, da República Tcheca, enfrentam Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, da Rússia.

MADRUGADA SEM PÓDIO NA NATAÇÃO 

Duas provas da natação com brasileiros foram disputadas. Leonardo de Deus terminou em 6º na final dos 200 metros borboleta e a equipe do revezamento 4 x 200 m livre ficou na oitava posição. O time de nadadores brasileiros contava com Fernando Scheffer, medalhista de bronze do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio.

BRASIL TEM VITÓRIAS NA CANOAGEM, BOXE E TIRO COM ARCO

olimpíadas
Ana Sátila durante a prova de canoagem. (Miriam Jeske/ COB)

Na canoagem slolam, a brasileira Ana Sátila terminou a classificatória na quarta posição e avançou para a semifinal. Ela já foi campeã mundial na modalidade e agora busca o inédito ouro olímpico.

Na primeira descida, ela terminou com 120,56 segundos, sendo quatro segundos acrescentados por duas infrações, e ficou na 11ª colocação. Na segunda descida, ficou em quarto lugar com 109,90 segundos.

A semifinal da canoagem está marcada para às 2h da madrugada (horário de Brasília) desta quinta-feira (29). A final acontecerá logo em sequência, às 3h55.

Também na canoagem, Pepê Gonçalves se classificou para a semi do K1 da canoagem slalom.

No boxe, Keno Marley conseguiu nocautear o chinês Daxiang Cheng pelas oitavas de final no primeiro round e avançou no peso meio-pesado das Olimpíadas de Tóquio.

Boxeador Keno Marley. (DIvulgação/CBBoxe)

Por fim, no tiro com arco, o brasileiro Marcus D’Almeida venceu o holandês Sjef van den Berg por 7 a 1. Ele se classificou para as oitavas de final, resultado inédito para o Brasil nas Olimpíadas. Marcus volta a competir no sábado (31), às 21h30.

Brasil tem resultado histórico no tiro com arco. (Jonne Roriz/ COB)

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="778809" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]