Operário na Série B: Jornalistas projetam a campanha do Fantasma

Redação

operário série b

Na semifinal do Estadual após ter tido a melhor campanha na primeira fase, o Operário iniciou hoje a jornada na Série B em busca do acesso à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro.

A estreia do Fantasma na Série B foi com vitória sobre o Vasco da Gama, um dos principais candidatos ao título. O duelo deste sábado (28) mostrou organização e a força do clube de Ponta Grossa para o torneio.

Confira o que o time de jornalistas convidados pelo Paraná Portal projetam para o Operário!

O QUE ESPERAR DO OPERÁRIO NA SÉRIE B

AYRTON BAPTISTA JÚNIOR – repórter da CBN

O Operário mantém o treinador Matheus Costa e quase todo o elenco da boa campanha de 2020. O que era bom melhorou com as contratações do lateral-esquerdo Djalma Silva, do meia Leandrinho e do atacante Felipe Garcia, que ajudaram o alvinegro a ser o melhor time da primeira fase do Campeonato Paranaense.

Há variações no meio-campo e no ataque, com os já conhecidos Jean Carlo, Rafael Chorão, Rafael Oller e Ricardo Bueno, e a segurança do goleiro Simão e do zagueiro Fabio Alemão. E o time pode melhorar se Tomas Bastos, bom cobrador de faltas, ajustar a pontaria. Tomas Bastos é “campeão” de chutes no travessão.

Não quero apontar o mapa da mina para os adversários, mas os Silva vão dar trabalho: Alex Silva, o lateral da direita, e Djalma, o da esquerda.

Sim! O Operário pode olhar para cima.

DUDU GUIMARÃES – repórter da Rádio Lagoa Dourada, em Ponta Grossa

O Operário vem para sua 3ª disputa consecutiva na Série B do Brasileiro. Nas edições anteriores terminou em 10º (2019) e 8º (2020), ficando a 4 pontos de conquistar o acesso. Para 2021, a intenção dentro do clube, é o acesso, para que isso possa acontecer, a diretoria manteve a base de 2020 e trouxe reforços pontuais para essa temporada.

Trouxe de volta o goleiro Simão, após 1 temporada na Europa, os laterais, Lucas Mendes e Silva, os zagueiros, Reniê, Léo Rigo, Odivan e Rodolfo Filemon, o volante Marcelo Santos, o meia Leandrinho e os atacantes Rodrigo Pimpão e Felipe Garcia. Podem chegar mais alguns atletas no decorrer dos dias, mas por enquanto nenhum nome surgiu.

A manutenção da comissão técnica, foi importante para se chegar ao objetivo principal, sob o comando de Matheus Costa. O discurso é um só dentro do clube, conquistar 1 das 4 vagas para a Elite do futebol brasileiro, mas todos tem a consciência, que essa Série B será uma das mais difíceis de todos os tempos.

FELIPE DALKE – repórter da Banda B e da CNT

Assim como o Coritiba, coloco o Operário na briga para subir. Gosto do elenco do Operário, do trabalho do Matheus Costa, que é um agregador do elenco e sabe administrar crises. A equipe do Operário vai brigar para subir e até com mais forças do que nos últimos dois anos.

FELIPE HARMATA – diretor de jornalismo da BandNews FM

É um time que tem um carinho em boa parte do Estado e não só na região dos Campos Gerais, deve brigar pelo meio da tabela. Se conseguir se manter na Série B, já está no lucro.

FERNANDO FREIRE – repórter do GE

Tem um time nota 7 ou até 8, com destaque para Simão e Ricardo Bueno, mas um elenco nota 5. Se o Fantasma não tiver muitos problemas de lesão durante a temporada, deve brigar forte pelo acesso. Hoje, está entre os favoritos.

FERNANDO RUDNICK – repórter do UmDois Esportes

Dos paranaenses que brigam por acesso, o Fantasma é o mais equilibrado. E não se espante se o time de Vila Oficinas brigar pelo acesso novamente. O clube tem uma base consolidada, tem ambiente propício para trabalhos de longo prazo e se reforça periodicamente. A ver se o projeto já está pronto para alcançar o próximo degrau.

GIL ROCHA – comentarista da Banda B e da CNT

O Operário está se reforçando bastante e pode surpreender, mas ainda não sei como vai ser a continuação de reforços após a chegada do Rodrigo Pimpão. Acredito sim que pode surpreender.

JORGE DE SOUSA – repórter do Paraná Portal

Após dois anos com boas campanhas na Série B, o Operário entra com o plantel mais forte da equipe na competição desde o acesso em 2018 e novamente deve estar na briga para retornar a elite do futebol nacional.

A manutenção de grande parte do elenco e do técnico Matheus Costa deve ser um diferencial do Fantasma no início da Série B, justamente a fase mais instável da equipe nas duas últimas edições da competição nacional.

LUANA KASEKER – repórter do UmDois Esportes

O ótimo início de temporada e pelo trabalho de Matheus Costa, acredito que o Fantasma brigue pelo acesso.

LYCIO RIBAS – editor no Bem Paraná

Não importa quem é o adversário; o Operário sempre faz jogo duro. O time de Matheus Costa é fisicamente forte e vai engrossar contra os Vascos, Cruzeiros e Botafogos da Série B. Acho que não sobe, mas tem condições de ficar na parte de cima da tabela (entre os 10 primeiros)

OSIRES NADAL – repórter da Rádio Clube de Ponta Grossa

O Operário fez um bom Campeonato Paranaense e está entre os semifinalistas. É um time que tem organização, estrutura administrativa e o Grupo Gestor funciona muito bem. O Matheus Costa, ao lado do Leandro Niehues, conseguiu uma liderança perante ao grupo de jogadores. Operário contratou bem, acertou a volta do zagueiro Reniê e do atacante Rodrigo Pimpão, e ainda busca um centroavante. Causa uma expectativa boa, mas o Operário precisa saber que sofreu muito para estar entre os quatro do Paranaense. Uma equipe que oscilou e ainda precisa se encaixar melhor. Deve brigar na Série B entre os dez primeiros.

RAFAEL MORIENTES – repórter da CBN Londrina

O Fantasma é um time pronto, com padrão de jogo, bons jogadores, que se conhecem. Colocaria o Operário como postulante ao acesso, vide que ano passado, mesmo com troca de comando técnico também brigou.

ROBSON DE LAZZARI – repórter da Transamérica e da Rede Massa

Não espero nada menos do que a briga pelo acesso. Foram dois anos batendo na trave. Agora, o trabalho do Matheus Costa está mais consolidado. É candidato.

SILVIO RAUTH FILHO – editor no Bem Paraná

O Operário tem uma organização muito boa fora de campo e uma noção perfeita de qual é seu poder de fogo. A contratação de Matheus Costa demonstra isso. Ele combina com o estilo do Fantasma e com o elenco, que se destaca pela força, velocidade, bola aérea e bola parada. Só fica difícil de brigar pelo acesso porque essa Série B vai estar recheada de clubes com orçamentos milionários. Palpite é que o Operário termine entre o 6º e o 10º lugar.

VINICIUS CORDEIRO – editor no Paraná Portal

O Operário é a segunda força do Estado hoje. Tem um elenco muito mais equilibrado que o Coritiba. A missão é manter o bom trabalho de Matheus Costa em uma competição com nível bem acima do Estadual. Acredito que fica entre os 10 primeiros, mas a briga pelo acesso depende da equipe dar liga.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="767081" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]