Palmeiras estreia com goleada na Copa do Brasil. Médicos explicam caso Arouca

Redação


Com gols de Jean, aos 12, Rafael Marques, aos 18 e Tchê Tchê, aos 35 minutos do segundo tempo, o Palmeiras goleou o Btafogo (PB) por 3 a 0, no Allianz Parque e saiu na frente pela Copa do Brasil.

Após o volante Arouca ser flagrado em exame antidoping, em  jogo do Campeonato Brasileiro, os médicos do Palmeiras, Rubens Sampaio e Vinícius Martins, garantiram em coletiva de imprensa, que não houve doping.

Segundo explicou Sampaio, Arouca de fato usou corticoide, mas de maneira permitida: sendo injetado diretamente no joelho, o que é permitido pela Wada (Associação Mundial Antidoping), pela Fifa e pela própria CBF, e não por via oral ou intra-muscular, o que é proibido pelas entidades.

“Estamos absolutamente tranquilos em relação ao que causou a notificação (de Arouca), porque temos tudo documentado, calçado em exames, inclusive de imagem. Ele foi operado no joelho esquerdo no dia 3 de junho e ia voltar a jogar no início de julho, mas teve um processo inflamatório, chamado sinovite, relacionado ao esforço, e no dia 13 de julho, estava com um quadro inflamatório, provado por exames de ultrassonografia realizados no próprio Palmeiras. Temos tudo isso no prontuário do atleta”, revelou.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="382833" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]