Palmeiras segura pressão do River Plate e volta para final da Libertadores após 21 anos

Jorge de Sousa

Palmeiras segura pressão do River Plate e volta para final da Libertadores após 21 anos

O Palmeiras foi derrotado por 2 a 0 pelo River Plate na noite desta terça-feira (12), mas conseguiu a classificação para a final da Copa Libertadores após 21 anos.

Robert Rojas e Borré marcaram os gols da vitória do River Plate, que não conseguiu reverter a desvantagem de 3 a 0 sofrida no jogo de ida em Avellaneda.

O duelo foi realizado no Allianz Parque, em São Paulo, sem a presença de público devido a pandemia da Covid-19.

A final da Copa Libertadores será disputada no dia 30 de janeiro (sábado), às 17h, no Maracanã, no Rio de Janeiro. O Palmeiras irá encontrar na final quem passar do confronto entre Boca Juniors e Santos. O jogo de ida entre as equipes em Buenos Aires terminou empatado em 0 a 0.

O Palmeiras volta a campo nesta sexta-feira (15), contra o Grêmio no Allianz Parque, às 21h30, em jogo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

PALMEIRAS É ‘AMASSADO’ PELO RIVER PLATE, MAS SEGURA VAGA

A primeira chance de perigo foi criada pelo River Plate aos sete minutos. Zé Rafael errou na saída de bola e Nacho Fernández abriu para Matías Suárez na área, mas Gustavo Gómez travou a jogada.

Rony perdeu grande chance para abrir o placar aos oito minutos. Gabriel Menino fez belo lançamento para o atacante, que tentou fintar o goleiro, mas Armani deu um tapa na bola.

A resposta do River Plate veio no minuto seguinte. Borré recebeu na entrada da área e finalizou firme para Weverton espalmar no canto direito.

Nova chance do River Plate aos 27 minutos. Gustavo Scarpa tentou sair driblando no campo de defesa, foi desarmado por Paulo Díaz, que arriscou da entrada da área para Weverton espalmar.

Na cobrança de escanteio, Nacho Fernández bateu aberto e Rojas apareceu livre para cabecear firme no canto esquerdo de Weverton para abrir o placar.

O Palmeiras tentou responder aos 33 minutos. Rony ganhou divida e rolou para Luiz Adriano na área. O centroavante fez o pivô para Zé Rafael bater colocado rente ao travessão.

Weverton apareceu novamente aos 37 minutos. Angilieri recebeu na área e arriscou o chute cruzado para o goleiro espalmar. Na sequência do lance, a arbitragem assinalou impedimento de Borré.

Aos 38 minutos, Gustavo Gómez caiu no gramado e precisou ser substituído por Luan.

O River Plate ainda conseguiu marcar o segundo gol antes do intervalo. Aos 43 minutos, De La Cruz cruzou da direita, Matías Suárez antecipou no primeiro poste e Borré ganhou de Marcos Rocha para desviar para as redes.

Logo aos dois minutos do segundo tempo, chance do River Plate. De La Cruz bateu falta da entrada da área, a bola passou pela barreira e passou perto do poste esquerdo.

A vantagem do Palmeiras quase foi igualada aos seis minutos. Angilieri cruzou da esquerda e encontrou Montiel livre no segundo poste para bater cruzado e vencer Weverton. Mas após revisão no VAR, o lance foi invalidado por impedimento de Borré no início da jogada.

Weverton fez novo milagre aos 12 minutos. Montiel cruzou da direita, Luan tentou cortar de carrinho e o goleiro espalmar junto ao poste esquerdo. No rebote, De La Cruz mandou na rede pelo lado de fora.

A pressão do River Plate continuou aos 15 minutos. Primeiro, Nacho Fernández arriscou da entrada da área e Weverton espalmou. A jogada continuou e Montiel cruzou fechado, mas ninguém conseguiu completar.

Nova chance na bola parada para o River Plate aos 26 minutos. Angilieri bateu falta lateral e Nacho Fernández apareceu livre para cabecear, só que a bola veio no centro do gol para a defesa de Weverton.

Mas o River Plate ficou com dez jogadores em campo aos 28 minutos. Após lançamento do campo de defesa, Rojas segurou Rony e impediu o contra-ataque, recebendo o segundo cartão amarelo e sendo expulso.

Aos 31 minutos, Viña errou o corte pelo alto e a bola ficou limpa para Matías Suárez. O atacante fintou Alan Empereur e após ver o carrinho do zagueiro, se jogou na área e o árbitro assinalou a penalidade. Só que após revisão no VAR, o árbitro Esteban Ostojich desmarcou a penalidade.

Weverton fez novo milagre aos 38 minutos. Angilieri bateu escanteio da esquerda e Enzo Pérez cabeceou no canto direito para o goleiro espalmar junto ao poste direito.

O Palmeiras perdeu chance incrível de matar o jogo aos 44 minutos. Em contra-ataque de três contra um, Rony tocou para Breno Lopes pelo meio mas o atacante errou o domínio e a bola ficou com Armani.

Montiel perdeu ótima chance 44 minutos. Após disputa pelo alto, a bola sobrou limpa na entrada da área para o lateral, que bater torto à direita da meta.

LEIA MAIS: Com GPs de Austrália e China adiados, Ímola volta à F1 e Brasil muda de data

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="738805" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]