Palmeiras supera grande atuação de Prass e vence Ceará no Allianz Parque

Folhapress


O Palmeiras venceu o Ceará por 2 a 1, no Allianz Parque, na noite deste sábado (3), pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, mesmo com uma atuação de gala de um conhecido da torcida alviverde: o goleiro Fernando Prass. O veterano fez defesas importantes, mas não evitou a derrota do time alvinegro. Os gols palmeirenses foram marcados por Raphael Veiga e Willian – Eduardo Brock descontou para os visitantes.

Com a vitória, o Alviverde chegou a 3ª posição do campeonato nacional, com 22 pontos – a dois do líder Atlético-MG. O Ceará permanece com 14 pontos, na 12ª colocação.

Os comandados de Vanderlei Luxemburgo voltam a campo na próxima quarta-feira (7), contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos, às 21h30 (de Brasília). Já o Vozão vai a Curitiba, enfrentar o Athletico, na Arena da Baixada, na quinta-feira (8), às 19h.

O MELHOR: FERNANDO PRASS

O goleiro do Ceará foi o principal responsável pelo resultado da partida. Ele fez defesas de alto nível e se não fosse por ele, o Palmeiras teria vencido a partida com mais facilidade.

O PIOR: BRUNO HENRIQUE

O meio-campista do Palmeiras não tem feito muitas partidas como titular no Palmeiras deste ano. No entanto, recebeu outra oportunidade na partida de hoje, mas tomou muitas decisões erradas na parte ofensiva e deixou o meio palmeirense mais lento.

PALMEIRAS FALHA NA SAÍDA DE BOLA

O Palmeiras começou a partida dominando as ações, conseguindo envolver a defesa do Ceará com troca de passes rápidos no meio-campo e no ataque. Foi assim, que Raphael Veiga marcou seu gol. Após bela tabela entre Wesley e Willian, o jovem atacante invadiu a área e chutou forte, Prass espalmou, a bola tocou na trave e sobrou limpa para Veiga abrir o placar.

No entanto, após sofrer o gol de empate alguns minutos depois, o time comandado pro Vanderlei Luxemburgo errou demais na saída de bola e tornou-se previsível para o adversário: sempre explorava os lados do campo com Rony ou Wesley.

CEARÁ ESPERA A HORA CERTA PARA ATACAR

O time cearense esperava o Palmeiras atacar no seu campo de jogo, mas na saída de bola sempre pressionava demais Patrick de Paula e conseguia complicar a defesa palmeirense. Foi assim que a equipe chegou ao gol de empate. O volante Charles pressionou o jovem meio-campista alviverde e a bola sobrou para Cléber, que finalizou em cima de Weverton. Mas no escanteio gerado por essa jogada, Brock subiu mais do que Gómez e igualou o marcador.
Mesmo com desfalques, o time comandado por Guto Ferreira conseguiu atacar o Palmeiras abusando do lado direito com Eduardo e Leandro Carvalho.

HOMENAGENS

Antes do apito inicial, o locutor do Allianz Parque, Marcos Costi exaltou o ex-goleiro do Palmeiras: “A história nunca se apaga, as conquistas são eternas, pela história, pela honra e dignidade, em nome da família palmeirense, pela primeira vez irei exaltar o nome de um adversário”. Além disso, nas arquibancadas era possível visualizar um bandeirão com a imagem de Prass com a camisa do Alviverde.

CRONOLOGIA DO JOGO

Logo aos 9 minutos da primeira etapa, Wesley tabelou com Willian, invadiu a área e soltou uma bomba para a defesa de Fernando Prass. Após a defesa do goleiro, a bola bateu na trave e sobrou para Raphael Veiga -que livre dentro da área empurrou para o fundo do gol. O Ceará chegou ao gol de empate aos 17, após cobrança de escanteio de Felipe Silva, o zagueiro Eduardo Brock cabeceou forte e não deu a menor chance para Weverton.
Na segunda etapa, o Palmeiras pressionou o Ceará e explorava os chutes de longe para vencer Fernando Prass -o goleiro estava vencendo o duelo até os minutos finais da partida. Aos 36 da etapa final, Scarpa finalizou da entrada da área, a defesa do time visitante rebateu e ela sobrou nos pés de William. O atacante dominou e chutou sem nenhuma chance para o goleiro, decretando a vitória palmeirense.

PALMEIRAS

Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Viña; Patrick de Paula (Danilo), Bruno Henrique (Ramires) e Raphael Veiga; Wesley (Luan), Rony (Scarpa) e Willian (Gabriel Silva). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CEARÁ

Prass; Eduardo, Tiago, Brock e Alyson (Kelvyn); Fabinho, Charles, Felipe (Ricardinho) e Wescley (Lima); Leandro Carvalho (Victor Jacaré) e Cléber (Rafael Sóbis). Técnico: Guto Ferreira

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
Cartões amarelos: Danilo (PAL); Prass, Alyson, Charles e Victor Jacaré (CEA
Gols: Raphael Veiga, aos 9 minutos do primeiro tempo (PAL) e Willian, aos 36 do segundo tempo; Eduardo Brock, aos 17 minutos do primeiro tempo (CEA)

Previous ArticleNext Article