AO VIVO: Brasil inicia caminhada na Rússia contra a Suíça

Roger Pereira


Quatro anos se passaram desde o inesquecível 7 a 1 em casa (derrota para a Alemanha, na semifinal da Copa de 2014). As lições demoraram para serem aprendidas, a CBF passou por crises e viu seus ex-presidentes presos, a seleção caiu em descrédito: deu vexame nas duas Copas Américas que ocorreram posteriormente e começou claudicante nas eliminatórias. Até que, no segundo semestre de 2016, Tite assumiu o comando técnico da seleção. O bom futebol foi resgatado, a campanha foi quase perfeita, a confiança da torcida e o respeito dos adversários foram restabelecidos e o Brasil estreia, neste domingo, na Copa do Mundo da Rússia, contra a Súíça, às 15h, na condição de principal favorito para a conquista do mundial.

O time está invicto há mais de um ano e acumula 17 vitórias (e apenas uma derrota, em amistoso) em 21 partidas desde a contratação do treinador.O principal desafio, agora, é repetir o bom futebol em uma situação de extrema pressão, convivendo ainda com o fantasma de 2014.

O jogo do Brasil planejado por Tite no torneio da Rússia será baseado na valorização de posse de bola, em toques curtos, nas triangulações e na rapidez das jogadas próximas ao gol adversário, ou no último terço do campo, como gosta de dizer o treinador.

Chutões foram proibidos. O técnico exige que o time saia jogando. Nos treinos da equipe, o goleiro Alisson treina passes com os preparadores simulando uma saída de jogo.

“Essa é nossa ideia de futebol e sei que assim corremos risco. É inevitável, mas estamos nos preparando para fazer bem-feito”, disse o treinador, fã da seleção brasileira de 1982, que ganhou fama mundial pelo toque refinado de bola, mas que acabou desclassificada pela Itália.

O adversário da estreia já é o primeiro grande obstáculo da caminhada brasileira na Rússia. Embora não seja tão badalada quanto outras seleções europeias, a Suíça chega ao mundial com uma campanha empolgante nas eliminatórias e na sexta posição do ranking da Fifa, na frente de potências como França e Inglaterra. O time mudou um pouco sua característica de extremamente defensiva, que marcou suas participações na última Copa e nas últimas edições da Euro e, com meias mais criativos, passou, também a ter um ataque efetivo, ainda contando com um forte esquema de marcação, no que deve ser a partida mais difícil da seleção brasileira nesta primeira fase.

Confira em tempo real as informações pré-jogo e os lances de Brasil x Suíça no Placar Paraná Portal / UOL

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="530521" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]