Paraná Clube depende de si para não cair no Paranaense; confira a matemática

O Paraná Clube vive um momento muito complicado no Campeonato Paranaense, mas ainda depende apenas de si para evitar o rebaixamento para a segunda divisão

Pedro Melo - 21 de fevereiro de 2022, 17:38

(Geraldo Bubniak/AGB)
(Geraldo Bubniak/AGB)

O Paraná Clube vive um momento muito complicado no Campeonato Paranaense, mas ainda depende apenas de suas próprias forças para evitar o rebaixamento para a segunda divisão. Lanterna com apenas quatro pontos, o Tricolor encara nas últimas duas rodadas justamente os dois principais concorrentes.

A equipe paranista joga contra o União, que também está na zona de rebaixamento, no próximo sábado (27), às 16h, na Vila Capanema, e visita o Rio Branco, primeiro time fora do Z2, no dia 06 de março, às 16h, em Paranaguá. Duas vitórias tiram o Tricolor da segunda divisão do estadual.

Ganhar as duas partidas é a única possibilidade do Paraná Clube escapar do rebaixamento sem depender de nenhum outro resultado. Se ganhar uma e empatar outra ou vencer uma e perder outra, o time comandado por Rodrigo Cascca depende também de tropeços de União, Rio Branco e até mesmo Azuriz.

O União é o time com a situação mais delicada: tem que ganhar os dois jogos e ainda torcer por tropeço de Rio Branco ou Azuriz nas últimas rodadas. A equipe de Francisco Beltrão tem a mesma pontuação do Paraná Clube, mas está a frente no saldo de gols (-8 a -10). A diferença é que só encara um concorrente direto nas partidas finais.

O Rio Branco precisa ganhar as duas partidas para não depender de outro resultado, mas pode escapar do rebaixamento em caso de vitória contra o Londrina e empate de Paraná e União. Já o Azuriz tem que ganhar de Coritiba ou Operário para acabar com qualquer risco.

Em situação muito delicada, o técnico Rodrigo Cascca admitiu o abatimento do elenco paranista. "O abatimento é muito grande. Eu conversava com a comissão e a gente ficou até assustado. Quem diria no começo que o Paraná estaria em uma situação dessa? Ninguém imaginava. O baque está muito grande e eles não estão conseguindo nem discutir. Nos outros elencos que trabalhei, em clubes de menor investimento, teoricamente de camisa menor, o bicho pegava no vestiário, briga e confusão de que era 'nossa imagem'. Hoje eles estão muito abatidos, mas estamos tentando motivá-los todos os dias", disse.

AGENDA DO PARANÁ CLUBE

  • União: sábado (26), às 16h, na Vila Capanema
  • Pouso Alegre: terça-feira (01º), às 19h, no Manduzão
  • Rio Branco: domingo (06), às 16h, na Vila Capanema