Paraná Clube teve conversa para contratar Adriano, ex-Athletico e Barcelona

De acordo com o executivo de futebol, Pedro Soriano, houve uma conversa com Adriano para mostrar o projeto paranista, mas sem um desfecho positivo

Pedro Melo - 08 de julho de 2022, 14:05

(Geraldo Bubniak/AGB)
(Geraldo Bubniak/AGB)

O Paraná Clube busca reforços para a disputa do mata-mata e sonha com um jogador experiente. Um nome que surgiu foi do lateral Adriano, revelado pelo Coritiba e com passagens por Athletico e Barcelona. O atleta jogou no futebol belga até o final da temporada europeia e agora está sem clube.

De acordo com o executivo de futebol, Pedro Soriano, houve uma conversa com Adriano para mostrar o projeto paranista, mas sem um desfecho positivo. "Tivemos um almoço com o Adriano, uma pessoa do bem, alto astral. Conversamos com ele, um papo muito bom, mostramos a ideia e tudo que poderia acontecer se ele viesse e estivesse disposto a defender o projeto do Paraná. Foi um bate-papo legal, mas ficou só na conversa e na amizade mesmo", revelou, em entrevista ao podcast 'De Olho no Jogo'.

Outro atleta que chegou a conversar com o Tricolor foi o agora ex-meia Rafinha, que deixou o Coritiba no começo do ano e encerrou a carreira. "No início do planejamento da Série D, nós conversamos com o Rafinha. Apresentamos o projeto para mostrar qual era o projeto do Paraná na Série D. O Rafinha seria um atleta que nos ajudaria, talvez fosse a 'cereja do bolo', e viria para agregar o nosso grupo. Acabou que não evoluiu", comentou Soriano.

PARANÁ CLUBE ENCONTRA DIFICULDADES PARA REFORÇAR O GRUPO

O diretor do Paraná Clube admitiu que a ideia é trazer até três reforços para agregar ao elenco comandado por Omar Feitosa no mata-mata da Série D. "A nossa ideia é de dois a três atletas. Seriam peças pontuais, sonhamos com a cereja do bolo, mas está difícil", disse.

A dificuldade é por conta do calendário paranista, incerto após a disputa da segunda fase da Série D e com a divisão de acesso do Campeonato Paranaense somente em abril de 2023. "Uma grande dificuldade esse ano é o calendário. Complica um pouco traçar um planejamento para o atleta linkando com 2023. Outro problema que temos enfrentado é a janela de Série A e Série B. O Paraná tem buscado atletas de Série C, Série D, divisões de acesso nos estaduais, mas atletas que estão no mercado esperam abrir a janela em 18 de julho", declarou Soriano.

"Temos tropeçado nessa dificuldade e isso tem sido uma pedra no caminho. Os clubes não estão cedendo os atletas porque muitos passam dificuldades por ter feito um planejamento no início e não ter dado certo. Antigamente, contratam no meio do campeonato e agora tem uma janela", acrescentou o diretor do Paraná Clube.