Autuori fala sobre polêmicas de arbitragem nos jogos do Athletico: Gera desconfiança

O diretor técnico do Athletico, Paulo Autuori, reclamou da mudança de critérios da arbitragem no Brasileirão desde a mud..

Pedro Melo - 30 de novembro de 2021, 16:11

(José Tramontin/Athletico)
(José Tramontin/Athletico)

O diretor técnico do Athletico, Paulo Autuori, reclamou da mudança de critérios da arbitragem no Brasileirão desde a mudança no comando dos árbitros na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Há pouco mais de duas semanas, Alicio Pena Júnior assumiu interinamente a presidência da Comissão Nacional de Arbitragem no lugar de Leonardo Gaciba.

Desde então, o Athletico se sentiu prejudicado em duas partidas do Brasileirão. No empate em 0 a 0 com o São Paulo, o árbitro Leandro Pedro Vuaden deu cartão amarelo em uma falta dura de Reinaldo em Renato Kayzer. Já na derrota por 1 a 0 para o Corinthians, o único gol da partida saiu em um pênalti polêmico.

"Todos nós sofremos com isso, mas o que causa indignação em muitos profissionais no futebol é o que se torna comum no futebol brasileiro: as mudanças de regras em relação à muitas coisas que quero enfatizar. Quando saiu o Gaciba e entrou o Alício, aquilo que valia, que era o VAR, parece que já não está valendo mais. Isso tudo gera uma grande desconfiança. Uma interferência muito grande em todas as zonas da classificação", disse Autuori, em vídeo publicado pelo Athletico nas redes sociais.

PAULO AUTUORI SE PREOCUPA COM AS ARBITRAGENS NOS JOGOS DO ATHLETICO NA RETA FINAL DA TEMPORADA

O diretor destacou que as mudanças de critérios aconteceram com o Brasileirão em andamento. "Parece que alguns, a partir da entrada do Alício, colocam a ideia de teve mudanças e que o VAR não vai interferir tanto no jogo. A criação do VAR, a essência era trazer transparência e, por consequência, justiça aos resultados dos jogos", disse.

"Não há uma projeção longitudinal que termine um ciclo e vai analisar o que houve de bom e ruim em relação à arbitragem. Mudar só na temporada que vem, mas muda no meio do caminho e alguns prejudicados caem no esquecimento. No final do campeonato, muda-se completamente os critérios. Chega a ser ridículo a maneira que estamos levando o futebol brasileiro. Essa é mais uma das situações que ilustram a falta de rumo do futebol brasileiro e que tem a ver com a entidade máxima, a CBF", acrescentou o dirigente.

Paulo Autuori ainda mostrou receio sobre a arbitragem em jogos decisivos na reta final da temporada. O Athletico ainda briga para escapar do rebaixamento no Brasileirão e decide o título da Copa do Brasil com o Atlético-MG.

"Gera algumas preocupações em função de ter três rodadas para terminar o Campeonato Brasileiro e uma Copa do Brasil a ser definida. Que sejam mais claros, transparentes, e, acima de tudo, se comuniquem com os protagonistas: jogadores e público", concluiu o dirigente.