Paulo Autuori e Ricardo Gomes pedem para sair do Athletico

O Athletico teve uma segunda-feira conturbada. O diretor-técnico Paulo Autuori e o diretor de futebol Ricardo Gomes pediram demissão da equipe.

Pedro Melo - 07 de fevereiro de 2022, 18:42

Divulgação/Athletico
Divulgação/Athletico

O Athletico teve uma segunda-feira muito conturbada no departamento de futebol. O diretor-técnico Paulo Autuori e o diretor de futebol Ricardo Gomes pediram demissão e já não trabalham mais no clube.

As informações das mudanças do departamento de futebol foram divulgadas inicialmente pela rádio Banda B e confirmadas pela reportagem do Paraná Portal.

Autuori já estava com a ideia de deixar o Athletico desde o fim da temporada passada. Porém, o dirigente permaneceu para 2022, manteve Alberto Valentim e ainda trouxe Ricardo Gomes para ajudar no departamento de futebol.

O panorama mudou desde a contratação de Alexandre Mattos, que tem um perfil bem diferente, no cargo de CEO da área de Negócios e Relações Internacionais. A chegada do profissional foi uma decisão do presidente Mario Celso Petráglia.

Além disso, houve uma cobrança da diretoria sobre o trabalho da equipe de aspirantes. O Athletico ficou no 2 a 2 com o lanterna União, empatou o quarto jogo seguido e tem apenas uma vitória no Campeonato Paranaense. 

PAULO AUTUORI ESTAVA NO ATHLETICO DESDE 2020 E RICARDO GOMES CHEGOU EM JANEIRO

Paulo Autuori encerrou a segunda passagem pelo Athletico. Depois de trabalhar no clube em 2016 e 2017, o dirigente de 65 anos retornou ao clube em 2020 e trabalhou em mais de uma função no período. Ele foi diretor-técnico e comandou o time principal em algumas oportunidades.

A última vez que Autuori esteve na área técnica foi antes da chegada de Alberto Valentim. Após o pedido de demissão de António Oliveira, o diretor trabalhou interinamente como técnico por quase um mês ao lado do assistente Bruno Lazaroni.

Já Ricardo Gomes chegou ao Athletico há um mês para substituir William Thomas, que acertou a ida para o Avaí. Ele era um dos responsáveis pela montagem do elenco rubro-negro para a temporada de 2022. Porém, optou por sair em solidariedade a Autuori, responsável por sua contratação.

LEIA MAIS: Coritiba renova contrato do atacante Igor Paixão até 2024