Pelé reage bem a medicamentos, mas segue internado e cancela viagem aos EUA

Folhapress

Internado na quarta-feira (3) na França para tratar de uma infecção urinária, o ex-jogador Pelé passou a noite bem e “está reagindo muito bem” aos medicamentos, informou na manhã desta quinta (4) o porta-voz do Hospital Americano, localizado nos arredores de Paris. O “Rei do Futebol”, no entanto, não irá mais aos Estados Unidos, onde receberia uma homenagem no domingo.

Apesar de a situação ser considerada “tranquila e controlada”, Pelé ainda não tem previsão de alta. O porta-voz apenas informou que ele seguirá em observação, sem confirmar se permanece a expectativa de “um ou dois dias internado”, passada pela assessoria do atleta na quarta-feira.

Pelé, 78 anos, deu entrada no hospital durante a manhã de quarta apresentando um quadro de febre. A assessoria de imprensa do atleta confirmou mais tarde que ele foi diagnosticado com infecção urinária e foi medicado com antibióticos.

Pelé viajou a Paris para encontrar com Kylian Mbappé, do PSG. A reunião com Mbappé estava marcada para o ano passado, mas teve que ser adiada também por problemas com a saúde de Pelé.
A programação de Pelé previa ainda nesta semana uma viagem a Boston, nos Estados Unidos, onde ele seria homenageado em um painel organizado pela Universidade de Harvard, que contará com as presenças também do técnico da seleção brasileira, Tite, e da jornalista Glenda Kozlowski. A assessoria de imprensa do atleta confirmou que ele não poderá comparecer ao evento por causa do contratempo.


A saúde de Pelé tem sido motivo de preocupação nos últimos anos. Em 2014, ele foi internado com infecção urinária. Já em 2016, ele não conseguiu ir à cerimônia de abertura das Olimpíadas por falta de condições físicas. Em 2017, o ídolo do futebol mundial foi ao sorteio da Copa do Mundo em uma cadeira de rodas.

Post anteriorPróximo post