Pendurado, Neymar vai desfalcar time se mantiver histórico

Autor do segundo gol na vitória da seleção brasileira na Arena Zenit, em São Petersburgo, o atacante Neymar, 26, terá qu..

Folhapress - 23 de junho de 2018, 14:38

Foto: Rodolfo Buhrer &#124 LA Imagem
Foto: Rodolfo Buhrer &#124 LA Imagem

Autor do segundo gol na vitória da seleção brasileira na Arena Zenit, em São Petersburgo, o atacante Neymar, 26, terá que se controlar emocionalmente para não desfalcar a equipe de Tite até em uma possível semifinal do Mundial.

O camisa 10 recebeu um cartão amarelo aos 36 minutos do segundo tempo, após discordar da marcação do árbitro holandês Björn Kuipers e jogar a bola no chão. Assim, ficou pendurado.

Segundo o regulamento da Copa, um jogador fica suspenso quando recebe dois cartões amarelos. A contagem só zera a partir das semifinais. Se Neymar levar o segundo amarelo numa eventual quartas de final, ficaria fora da semifinal.

Tite e seus auxiliares já podem começar a ficar preocupados, se prevalecer o histórico do atacante em competições oficiais pela seleção.

Desde 2013, quando foi advertido pela primeira vez em um jogo contra a Itália, pela última rodada da fase de grupos da Copa das Confederações, o atacante ficou apenas duas vezes sem ser advertido em três jogos consecutivos ou mais.

A primeira foi justamente na Copa do Mundo de 2014. Após receber o cartão amarelo logo na estreia contra a Croácia, ele não foi advertido diante do México, Camarões, Chile e Colômbia, quando sofreu uma fratura na terceira vértebra lombar e perdeu o restante do Mundial.

Tite teme que Neymar seja punido na Copa e vai tratar o assunto com o jogador nos próximos dias.

Na quarta (27), o Brasil enfrenta a Sérvia, em Moscou. Líder do grupo, com quatro pontos, o time precisa de pelo menos um empate para se classificar às oitavas de final.

A outra sequência sem cartões do camisa 10 em partidas oficiais aconteceu durante as eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo.

Após receber um cartão infantil contra a Bolívia, quando o Brasil já vencia por 2 a 0, por ser envolver em confusão com o adversário, ele cumpriu suspensão contra a Venezuela, e ficou sem ser advertido diante da Argentina, Peru, Uruguai e Paraguai.

Desde sua primeira competição oficial com a seleção principal, a Copa América de 2011, Neymar disputou 32 jogos e recebeu 11 cartões amarelos, média de quase um a cada três jogos.

Com Tite, o atacante disputou 13 partidas de torneios oficiais –eliminatórias sul-americanas e Copa do Mundo– e foi advertido cinco vezes.