Pessoa fica na reserva no hipismo e se revolta

Redação


O maior destaque entre os cavaleiros do Brasil, Rodrigo Pessoa, não gostou nada da convocação do técnico George Morris, que o colocou na reserva da lista para as Olimpíadas do Rio. A Confederação Brasileira Hipismo (CBH) anunciou na segunda-feira (18) a equipe que representará o país nos Jogos e abriu uma longa discussão. Pessoa, inclusive, ameaça não ir ao Rio de Janeiro.

“O maior sonho de um atleta é disputar os Jogos Olímpicos, em casa então é um privilégio. Só que nosso esporte depende também de um ser vivo. O Jordan, que foi a minha aposta para os Jogos Olímpicos Rio 2016, acabou se machucando durante o processo. Fiquei com a Cadjanine, que disputou as Olimpíadas de Londres pela Bélgica. Informei a CBH e ao técnico George Morris que a égua está pronta para os Jogos do Rio”, disse Pessoa por meio de sua assessoria de imprensa.

“Hoje, não concordo com esta decisão do técnico de me colocar como reserva e estou pronto para contribuir com a equipe brasileira como fiz nos últimos 25 anos, em Olimpíadas, Mundial e Jogos Pan-Americanos. Vamos aguardar os próximos dias e ver o que o futuro nos espera”, afirmou.

Previous ArticleNext Article