Petraglia é punido pelo STJD e Athletico demite funcionários por doping de jogadores

Vinicius Cordeiro

Petraglia


O presidente do Conselho Deliberativo do Athletico, Mario Celso Petraglia, foi multado por R$ 20 mil e suspenso por 60 dias. A punição foi dada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pelo dirigente athleticano ter invadido o campo e ter ofendido a arbitragem após uma partida.

O caso aconteceu na vitória, por 1 a 0, do Rubro-Negro sobre o Fortaleza. O jogo acabou selando a classificação do Furacão para as quartas de final da Copa do Brasil.

Na súmula da partida, o árbitro Flavio Rodrigues de Souza relatou que Petraglia entrou no gramado da Arena da Baixada. “Lamentável sua arbitragem hoje. Você também faz parte dos canalhas da CBF?”, disse o mandatário rubro-negro segundo o juiz.

A decisão do STJD ainda cabe recurso. No entanto, Petraglia poderia ter sido suspenso por 180 dias e multado em R$ 100 mil.

DOPING

Além disso, o Athletico demitiu seis funcionários nesta última segunda-feira (24). A informação foi divulgada primeiramente pelo Globoesporte.com.

Márcio Henrique, coordenador do departamento de performance, Jean Lourenço, preparador físico, André Fornaziero, fisiologista, Felipe Hostim, nutricionista, são quatro dos desligados. Os outros dois são os médicos Alexandre Cabral e Luiz Gustavo Emed, filho do presidente do Conselho Administrativo, Luiz Sallim Emed.

Na visão do clube, todos estavam envolvidos no doping do zagueiro Thiago Heleno e do volante Camacho. Os dois atletas foram pegos no exame em maio e acabaram sendo desfalques para o técnico Tiago Nunes.

Por isso, os dois ficaram de fora da última partida da fase de grupos. Na ocasião, o Athletico perdeu para o Boca Juniors por 2 a 1.

No acaso, o sorteio da Conmebol definiu que o Furacão vai voltar a enfrentar os argentinos pelas oitavas de final. O jogo da ida está marcado para o dia 24 de julho (quarta-feira), às 21h30, na Arena da Baixada.

Previous ArticleNext Article