Operário sai atrás, mas reage e empata com a Ponte Preta na Série B

Redação

operário ponte preta série b

Fora de casa, o Operário empatou com a Ponte Preta por 1 a 1 neste sábado (19) pela 10ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O duelo teve o placar aberto com gol do experiente lateral Apodi ainda na primeira etapa. Entretanto, Tomas Bastos marcou pelos paranaenses e decretou o empate no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O meia foi o grande nome do Fantasma e ainda carimbou o travessão antes do gol da igualdade.

Com o resultado, o Operário chega aos 16 pontos e permanece na sexta colocação. Já a Macaca aparece na tabela com 18 pontos, mas pode perder a vice-liderança para o Cuiabá, que encara o Oeste às 21h.

O Operário se prepara agora para enfrentar o Cuiabá. O duelo está marcado para a próxima terça-feira (22), às 20h, no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa.

Já a Ponte só volta a campo pela Série B no outro domingo (27), quando acontece o clássico contra o Guarani.

OPERÁRIO SAI ATRÁS E BUSCA O EMPATE CONTRA A PONTE PRETA

(Álvaro Jr./Ponte Press)

O jogo começou movimentado, com boas chances dos dois atacantes. Roger finalizou para fora e Matheus Peixoto cabeceou para a defesa de Thiago Braga.

A Ponte abriu o placar em um chute de Apodi. O lateral direito cortou para o meio e bateu com o pé esquerdo. A finalização forte acertou o ângulo e não deu chances para o goleiro do Fantasma.

Com a vantagem, a Macaca seguiu melhor. Luan Dias, Matheus Peixoto e Bruno Rodrigues arriscaram, mas as tentativas saíram pela linha de fundo ou pararam no goleiro. A única chance do Operário foi uma falta cobrada por Tomas Bastos. O meia bateu bem e exigiu ótima defesa de Ivan, que espalmou pela linha de fundo.

O Operário tomou um susto no primeiro lance da etapa final. Bruno Rodrigues soltou uma pancada e o Fantasma contou com uma bela defesa de Thiago.

Contudo, os visitantes aumentaram o volume de jogo e Tomas Bastos se firmou como o grande destaque da equipe. Ele carimbou o travessão dos paulistas aos oito minutos e marcou o gol de empate aos 21. Roger recebeu na área, fez o pivô e a bola sobrou para o meia bater forte e estufar as redes.

A Ponte tentou voltar a ter vantagem, mas o chute de Apodi saiu pela linha de fundo. Os paranaenses quase viraram, mas o goleiro Ivan fez boa defesa no arremate de Roger.

Ponte Preta 1 x 1 Operário 

Ponte Preta: Ivan; Apodi (Dawhan), Alisson, Wellington Carvalho e Guilherme Lazaroni; Luís Oyama (Neto Moura), Bruno Reis, João Paulo e Luan Dias (Zé Roberto); Bruno Rodrigues (Moisés) e Matheus Peixoto (Guilherme Pato). Técnico: João Brigatti.

Operário: Thiago Braga; Sávio, Sosa (Peixoto), Reniê e Fabiano; Pedro Ken (Mazinho), Clayton (Jean Carlo), Tomas Bastos e Thomaz; Maranhão (Douglas Coutinho) e Roger (Schumacher). Técnico: Gérson Gusmão.

Previous ArticleNext Article