Petraglia foi vítima da ‘quadrilha dos relógios’ e desabafa: “passei a usar réplicas”

Vinicius Cordeiro

petraglia athletico quadrilha relógio

Presidente do Conselho Deliberativo do Athletico-PR, Mario Celso Petraglia disse que foi vítima da ‘quadrilha do relógio’. Segundo a Polícia Civil do Paraná (PCPR), os criminosos se passam por entregadores de aplicativos de comida e roubavam relógios de luxo no trânsito de Curitiba (veja abaixo um vídeo da ação do bando).

“Fui assaltado no volante algumas vezes pela quadrilha dos relógios! Perdi vários originais de grande valor! Passei a usar réplicas, cansado! Não tem jeito, no Brasil, acabamos sempre prejudicados!”, disse Petraglia em seu Twitter.

Conforme informações da PCPR, o grupo foi alvo da ‘Operação Cronos’ no final de agosto. Após os roubos no trânsito em bairros nobres da capital paranaense, os suspeitos encaminhavam os relógios para São Paulo, onde eram vendidos.

Estima-se que os relógios roubados variavam entre R$ 20 e R$ 150 mil, fazendo com que o grupo faturasse mais de R$ 1 milhão.

A AÇÃO DA QUADRILHA DOS RELÓGIOS

Uma das ações aconteceu no dia 10 de agosto deste ano, na Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza. O assalto foi filmado e viralizou nas redes sociais (confira o vídeo abaixo).

Na imagens, é possível ver o rapaz em cima de uma moto, anunciando o assalto. Ele saca uma arma e pega o relógio de um motorista parado no trânsito. Em seguida, guarda o revólver e o relógio e sai como se nada tivesse acontecido.

Segundo a Polícia Civil, a quadrilha age de maneira parecida em todos os crimes. A maioria dos roubos acontece enquanto as vítimas estão paradas em congestionamentos. Os criminosos surpreendem o motorista e o ameaçam com armas de fogo.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="657336" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]