Público de Londrina faz festa para Stock Car e vê vitórias de Max e Di Grassi

Helena Kenski


A quarta etapa da Stock Car, realizada em Londrina neste domingo, teve casa cheia, com arquibancadas e camarotes lotados. Max Wilson venceu a primeira corrida e Lucas di Grassi subiu ao topo do pódio na segunda prova. Com dois terceiros lugares, Daniel Serra ampliou de 15 para 36 pontos sua vantagem sobre Cacá Bueno, que anotou um sétimo e um nono lugar no norte paranaense.

“Claro que vim para a etapa em busca de uma vitória, mas também não imaginava que sairia com dois pódios, então não tenho do que reclamar. Vi que abrimos uma vantagem na classificação, mas temos apenas um terço do campeonato completado, embora esse resultado mostre a força da equipe”, destaca Serra, que soma agora 116 pontos, ante 80 do vice-líder Cacá.

Para o vencedor da primeira corrida do domingo, o Dia das Mães veio adiantado. Maria de Lima, mãe de Max Wilson, veio pela primeira vez a um autódromo para acompanhar uma corrida do filho. Trouxe sorte ao piloto da Eurofarma RC. “Foi um final de semana para ficar para a história da minha vida. Nunca imaginei ter a minha mãe numa corrida, muito menos assim, participando de tudo. Poder vencer e tê-la ao meu lado para receber o troféu é algo que nunca vou esquecer. Foi perfeito”, resume.

Já Lucas di Grassi vinha em ritmo forte e conseguiu superar o então segundo colocado Thiago Camilo após o pit stop. Além disso, contou com uma punição do líder Átila Abreu para ascender à ponta da corrida. Foi a segunda vitória do atual campeão da Fórmula E em sua temporada de estreia na Stock Car. “É o resultado de muito trabalho da equipe. Claro que o drive-through do Átila ajudou, senão seria bem mais difícil. Mas marcamos bons pontos, independente do que aconteceu com ele. A nossa estratégia foi fazer pontos nas duas corridas”, diz Lucas, que subiu ao sexto lugar na tabela e disputará a etapa de Santa Cruz do Sul (RS) 24 horas depois de correr em Berlim pela Fórmula E.

Rubens Barrichello, o pole position, chegou em quarto lugar na primeira prova foi o quarto lugar e em segundo na prova seguinte. “Na largada da primeira corrida a aceleração do Max foi melhor, me pegou no pulo. Ali eu perdi a posição, mas o baque maior foi voltar em quarto do pit stop. O carro estava bom, mas ali também vi que teria de economizar para a segunda corrida. Foi na medida quase certa. Se eu tivesse um Hero Push hoje eu o usaria na hora certa, porque eu estava com um carro melhor que o do Di Grassi. De qualquer forma, um quarto e um segundo lugar traz bastante pontos”, diz Barrichello.

A quinta etapa da temporada 2018 da Stock Car acontece no dia 20 de maio em Santa Cruz do Sul (RS).

Previous ArticleNext Article