Pugilista argentino morre em hospital após luta

Folhapress


O boxeador argentino Hugo Santillán morreu nesta quinta-feira (25), aos 23 anos, em um hospital onde estava internado, depois de desmaiar no sábado após uma luta contra o uruguaio Eduardo Abreu. Santillán teve uma parada cardiorrespiratória. Sua condição era delicada após ser operado por edema cerebral devido a traumatismo craniano, informaram fontes hospitalares.

“O paciente entrou com perda de consciência e com traumatismo craniano”, disse o médico Marcelo Arburúa, do hospital San Felipe de San Nicolás, a imprensa local.

“O Conselho Mundial de Boxe e seu presidente, Mauricio Sulaiman Saldivar, enviam para a família e amigos de Hugo suas mais profundas condolências, neste momento de profunda tristeza”, disse o WBC.

A morte do pugilista argentino aconteceu dois dias após o falecimento do russo Maxim Dadashev, 28. Na última sexta-feira (19), após 11º round, o pugilista russo em uma luta contra o porto-riquenho Subriel Matías, foi derrotado por nocaute técnico. Fortemente golpeado durante os rounds, ele precisou de ajuda para deixar o ringue e foi levado ao Hospital Prince George, em Maryland. Quatro dias depois, nesta terça-feira (23), faleceu.

No hospital, o pugilista chegou a entrar em coma induzido e passou por uma cirurgia para retirar parte do osso de seu crânio, na tentativa de aliviar sua pressão cerebral, mas não resistiu.

Previous ArticleNext Article